Francisco Sales deixa secretaria e reassume vaga na Câmara

Sales teria se chocado com alguns integrantes da gestão municipal

A dinâmica política da gestão do prefeito JHC (PSB) vai resultar em mais uma mudança na equipe. O secretário de governo, Francisco Sales, do mesmo partido e um dos mais influentes do staff municipal, volta para a função de vereador nos próximos dias. Depois de "apagar" vários incêndios com o movimento sindical e aliados junto ao Executivo, ele volta ao Legislativo Municipal, onde conta com o apoio do presidente Galba Netto (MDB).

Para o assumir a posição, o nome que circula nos bastidores políticos é o de Ivan Carvalho, que atua em Brasília, como chefe de gabinete do deputado Pedro Vilela (PSDB). Ele seria muito próximo do prefeito, pois também ocupou a função, quando ele ainda era deputado federal.

No campo político, porém, assim como o prefeito, que cresceu em articulação, Sales também pode se lançar para outros voos e, assim como ganhou notoriedade com a defesa dos moradores dos bairros atingidos pelo afundamento do solo, agora seria a oportunidade de continuar liderando as vítimas.

Sobre esse assunto, em entrevista a um programa de rádio, no início da tarde dessa terça (2), ele foi enfático ao dizer que "não tem e nem nunca teve apego a cargos", já que, originalmente, é empresário. Francisco Sales também publicou um vídeo em suas redes sociais, defendendo o movimento contra a empresa.

Com o retorno de Sales à Casa, o seu suplente, o vereador Cléber Costa (PSB), deixa a função. Não está claro se assumirá algum cargo na estrutura do Executivo Municipal ou se Sales, ao voltar para o parlamento, ocupará a liderança do governo, que, atualmente, é conduzida pelo vereador Siderlane Mendonça (PSB).

Assim que confirmar a troca de posto, Sales será o terceiro secretário, dentro do período de um ano, a deixar o grupo que tomou posse com JHC. O primeiro foi o secretário municipal de Saúde, Pedro Madeiro, depois o do Turismo, Ricardinho Santa Rita, e, no segundo semestre, o secretário Municipal de Infraestrutura, Nemer Ibrahim. Foram substituídos por Célia Fernandes, Patrícia Mourão e Vandebilto Guimarães, respectivamente.