Deputados reagem a ação do governo de AL na Praia do Francês: “hipocrisia, pirotecnia e covardia”

Parlamentares cobram mudança na postura das forças de segurança para respeitar o povo alagoano

A sessão desta terça-feira (15) da Assembleia Legislativa foi marcada por duras criticas a ação que o governo Renan Filho realizou na Praia do Francês, nesse fim de semana, para retirar banhistas. Os parlamentares avaliaram a ação, com uso de viaturas e até do helicóptero da Segurança Pública, como “hipócrita, pirotécnica, covarde e de ataque aos cidadãos”. A deputada Jó Pereira (MDB) chegou a defende que o “mesmo empenho utilizado para dispersar banhistas seja empregado no retorno às aulas e na vacinação de quem usa ônibus”.

O tema foi levado a discussão pelo deputado Cabo Bebeto (PTC). O deputado, que é militar, denunciou que só tinha visto um aparato desse modelo em ações da polícia de combate ao crime e que, portanto, não havia sentido de empregar tamanha força e equipamentos da Segurança Pública para retirar alguns banhistas. “Espero que haja uma reflexão sobre o que foi feito. A população não pode ser vítima da truculência por parte do governador. A estrutura do Estado não pode ser utilizada dessa maneira e contra a população”, expôs Bebeto.

O deputado Davi Maia (DEM) destacou que, apesar da ação policial na Praia do Francês, são comuns e quase diárias as agendas políticas do governador com aglomeração e sem distanciamento social. “As imagens estão aí e mostram que as regras de distanciamento não existem para ele [governador]. O rigor da fiscalização com emprego da polícia é apenas contra o povo alagoano. É muita hipocrisia”, destacou Maia.

Para Antônio Albuquerque (PTB), a operação realizada no Francês é “ridícula” e realizada por políticos “fracassados, que insistem em aparecer em cargos que não podem ocupar. Ele classificou a ação como “pirotécnica”. “Foi uma falta de respeito com o cidadão, não apenas os que estavam lá, mas como todos. Houve desperdício de dinheiro com uso de viaturas, homens e até uma aeronave. Tudo isso foi utilizado para quê? Afrontar pessoas, famílias, desrespeitar o que há demais sagrado: a nossa cidadania”, reagiu Albuquerque.

Apesar de não citar nomes, o deputado seguiu falando sobre a ação realizada pelo governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Segurança Pública (SSP). Ele disse que não é a primeira vez que certas pessoas agem em busca apenas da promoção pessoal. “As urnas falarão ano que vem contra essas pessoas que se acham imbatíveis. Elas vão se deparar com a dura realidade das urnas”, projetou o parlamentar.

Já para a deputada Jó Pereira, o governo do estado poderia empregar o mesmo empenho para garantir o retorno seguro às salas de aulas, além de vacinar a população e os trabalhadores que utilizam diariamente o transporte coletivo. "Os ônibus lotados todos os dias podem, mas a praia não pode. Precisa-se agir para atender os mais vulneráveis e no retorno às aulas. Estamos em junho e nada", criticou a deputada.