Collor revela otimismo de Bolsonaro com ‘proposta de Brasil’ apresentada pelo PL

Senador prestigiou a solenidade de filiação do presidente ao Partido Liberal, nesta terça-feira, em Brasília

O senador Collor (PROS) prestigiou, nesta terça-feira (30), a solenidade de filiação do presidente Jair Bolsonaro ao Partido Liberal, que ocorreu em Brasília. O evento contou com a presença do presidente da Câmara Federal, deputado Arthur Lira (PP), ministros, governadores e parlamentares federais de diversos estados. Na cerimônia, Bolsonaro prestou contas do mandato, defendeu a liberdade e destacou valores cristãos e patrióticos.

O senador revelou que o presidente Bolsonaro está otimista com a ‘proposta de Brasil’ que foi apresentada a ele por meio da cúpula do PL. Collor colocou-se à disposição para auxiliar nas mudanças que são necessárias para a melhoria dos indicadores sociais do País. ”Conversei com o presidente Bolsonaro e ele está bastante otimista. Como senador, vou atuar para transformar as propostas em realidade”, destacou o parlamentar nas suas redes sociais.

Na filiação, Bolsonaro também reafirmou posicionamentos políticos que marcaram sua presidência e que tendem a dar o tom da campanha de 2022: defendeu a liberdade (inclusive de imprensa e das redes sociais), destacou seus valores cristãos e patrióticos, afirmou que o Brasil resgatou seu patriotismo e disse que evitou que o socialismo fosse implantado no país. Bolsonaro também destacou a importância do Auxílio Emergencial, o maior programa de transferência de renda do mundo.

Em seu discurso, o presidente afirmou que estava se sentindo em casa e alegou que a escolha do PL não foi fácil. Bolsonaro lembrou que teve conversas com outras legendas, como o PP, do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, e o Republicanos, do deputado Marcos Pereira (SP). Representantes desses outros partidos do Centro-democrático estiveram presentes na filiação de Bolsonaro ao PL.

“Estou me sentindo em casa [no PL]. Estou me sentindo dentro do Congresso Nacional. Vocês me trazem lembranças agradáveis, de luta e de embate. Mas, acima de tudo, momentos em que, juntos, fizemos muito pelo Brasil. Eu vim do meio de vocês. Eu fiquei 28 anos como deputado. Existem muitas semelhanças entre nós. Confesso que a decisão [de filiação] não foi fácil. A filiação é um casamento; não seremos marido e mulher, seremos uma família”, disse Bolsonaro.