Vítimas de acusado de aplicar golpe do falso investimento tiveram prejuízo de até R$ 550 mil, diz polícia

Homem oferecia investimentos com retornos atrativos, juros de 10% ao mês; pelo menos seis vítimas já foram ouvidas pela PC/AL

A Polícia Civil de Alagoas (PC/AL) informou, nessa quarta-feira (5), que o homem preso em Minas Gerais por acusação de estelionato causou prejuízo entre R$ 30 mil e R$ 550 mil para cada uma das vítimas. Ele estava foragido da polícia alagoana e foi preso nesta quarta (5).

Após trabalho das equipes de inteligência da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), da PC alagoana, o homem foi localizado e preso na cidade de Patrocínio/MG.

Ele tinha prisão preventiva decretada pela Justiça alagoana, cumprido com o apoio da polícia mineira, e obedecendo à Lei Eleitoral que proíbe a realização de prisões até 48 horas após as eleições, exceto aqueles casos previstos pela legislação.

O inquérito policial para apurar o golpe, segundo o coordenador da Deic, Filipe Caldas foi instaurado em fevereiro deste ano, e pelo menos sete vítimas foram ouvidas. Mas, dezenas de pessoas foram lesadas. Os prejuízos variaram entre R$ 30 mil e R$ 550 mil, para cada uma delas.

Para aplicar o golpe, o acusado oferecia investimentos com retornos atrativos, juros de 10% ao mês.

De início, ele devolvia o dinheiro, mas com o passar do tempo já não devolvia mais, e ainda pedia mais dinheiro. “Era aí que as vítimas, em sua totalidade de Maceió, percebiam que tinham caído num golpe”, completou o delegado.

O acusado, agora, ficará à disposição do Poder Judiciário.