Três reeducandos são detidos após violar regras do uso da tornozeleira

Um deles participava de uma festa em Jaraguá no momento em que foi abordado

Durante operação realizada neste fim de semana pela Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), reeducandos que estavam no regime semiaberto foram detidos por descumprirem as regras do uso da tornozeleira eletrônica. 
Ao todo, três custodiados foram recolhidos e levados para o sistema prisional por ultrapassar a área restrita determinada pela Justiça. José Marcus Oliveira da Silva estava em um evento festivo no bairro do Jaraguá. Já Isaías Lima dos Santos e Jean Fábio Soares Barros foram detidos na parte alta da cidade, fora de suas residências.
A operação foi coordenada pelo supervisor do Centro de Monitoramento Eletrônico de Presos (CMEP), Paulo Cabral, direto da sala de monitoramento, no sistema prisional. Ao perceber a movimentação, o comandante da Central acionou a equipe de agentes penitenciários do CMEP e a Polícia Militar para efetuarem as prisões nas ruas. O Comando de Operações Penitenciária (COP) também deu suporte à ação.
Monitoramento eletrônico
 Em Alagoas, a utilização de tornozeleiras eletrônicas para o monitoramento de custodiados foi iniciada em novembro de 2011. Atualmente, 630 reeducandos são monitorados no estado.  
O dispositivo transmite um sinal frequente a um receptor que envia as informações do custodiado. Caso as determinações da Justiça sejam descumpridas, o dispositivo com tecnologia GPS vibra, emite sons de alerta e comunica a violação à central de monitoramento.