Polícia divulga imagem de suspeitos de participação no crime contra motorista por aplicativo

Yuri Livramento dos Santos e Mari 'Estelinha' estão foragidos desde o dia do latrocínio; Amanda Pereira foi estrangulada até a morte após realizar corrida

A Polícia Civil de Alagoas (PC/AL) divulgou a imagens de mais dois suspeitos de participação no crime que vitimou a motorista por aplicativo Amanda Pereira Santos, de 27 anos, cujo corpo foi encontrado na noite dessa segunda-feira (15). Yuri Livramento dos Santos e Mari "Estelinha" estão foragidos desde o dia do latrocínio. Uma operação conjunta ocorre na manhã desta quarta-feira (17), na tentativa de localizar o casal.

De acordo com a polícia, o trio solicitou a corrida por meio de um aplicativo e, na cidade de Marechal Deodoro, anunciou o assalto. A vítima teria reagido à abordagem criminosa e entrado em luta corporal com o suspeito que está preso, agredindo-o com chutes e mordidas.

Na noite dessa terça-feira (16), o ajudante de pedreiro Jackson Vital dos Santos, de 27 anos, foi preso e confessou ter sido ele o responsável por estrangular Amanda Pereira até a morte. Para a polícia, ele disse que não sabia que a motorista estava morta, achou que ela estivesse apenas desmaiada, quando foi desovada no bairro do Benedito Bentes.

Ainda durante depoimento, o suspeito apontou outros dois comparsas que teriam embarcado no veículo para cometer o crime. Segundo ele, o casal Yuri Livramento dos Santos e Mari "Estelinha" também é responsável pela morte da jovem.

O delegado Igor Diego disse que parentes de Yuri confirmaram que ele teve participação no crime; inclusive, o local onde o veículo da vítima foi encontrado, no Conjunto Village Campestre, é próximo à residência dos suspeitos.

Conforme a polícia, os criminosos roubaram R$ 180 em dinheiro, o step e o som automotivo, além do celular da vítima.

O suspeito preso até o momento já responde pelo crime de furto. Os demais seguem foragidos. Qualquer informação que ajude a polícia a chegar até os criminosos pode ser comunicada através do Disque Denúncia, no 181.