Mulher é presa acusada de tráfico e formação de quadrilha

Juliana foi detida na Operação Pégasus, que cumpriu 50 mandados de prisão, busca e apreensão nessa terça-feira

Agentes do Núcleo de Inteligência (NI) da Delegacia Geral da Polícia Civil prenderam, nesta quarta-feira (23), uma mulher acusada de integrar quadrilha desmantelada esta semana pelas forças de segurança de Alagoas, na denominada Operação Pégasus. Juliana Pereira de Oliveira, de 27 anos, conhecida como "Juliana Perversa", foi detida no bairro de Bebedouro. Ela é suspeita de tráfico de drogas e formação de quadrilha.
A megaoperação integrada, desencadeada na madrugada dessa terça-feira (22), deu cumprimento a 50 mandados de prisão, busca e apreensão expedidos pelas 15ª e 17ª Varas Criminais da Capital.
O delegado Ronilson Medeiros, gerente da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), revelou que, num primeiro momento, 14 pessoas foram presas, enquanto oito reeducandos envolvidos nas ações criminosas foram reapresentados, e um menor apreendido. Ainda segundo a polícia, alguns dos membros da quadrilha têm ligação com a organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), que age em todo o território nacional.
Com o grupo, foram apreendidos 5 kg de maconha, 1,5 kg de cocaína e três armas de fogo. As investigações apontam que todos os envolvidos possuem relação com o tráfico de drogas e homicídios.
O delegado informou ainda que a operação continua e que mais pessoas podem ser presas a qualquer momento.