Mandante de atentado que matou menino de 8 anos em Junqueiro marcou churrasco pra comemorar, diz polícia

Delegado contou que a polícia conversou com a família do suspeito e orientou que ele deveria se apresentar

Foi preso nesta quarta-feira (7) o homem apontado como mandante do atentado que terminou com a morte de uma criança de oito anos em Junqueiro na última sexta-feira (2). De acordo com a Polícia Civil, o suspeito identificado como Robson marcou um churrasco no domingo de Páscoa para comemorar o crime.

O delegado Gustavo Xavier, coordenador da Divisão Especial de Investigações e Capturas (DEIC), disse que a polícia conversou com a família do suspeito e orientou que ele deveria se apresentar. Segundo Xavier, a família se convenceu e pediu que uma viatura fosse buscá-lo em Junqueiro.

O CRIME

O menino identificado como João Guilherme foi atingido por uma bala perdida durante um atentado a um homem identificado como José Edson, de 37 anos, que também morreu. As duas vítimas estavam em um estabelecimento comercial no momento do crime.

No momento do crime, um dos suspeitos chegou a pé e efetuou os disparos de arma de fogo contra José. A criança foi atingida por uma bala perdida, já que o alvo dos criminosos seria José Edson. Os suspeitos fugiram após cometer o crime.

Segundo o delegado Gustavo Xavier, o homem foi morto em razão de uma briga que ocorreu no mês de março. Na ocasião, a vítima recebeu alguns golpes de faca, tendo, em seguida, pego uma espingarda e efetuado um disparo de arma de fogo no braço de José Antônio, um dos foragidos.

Conforme o delegado, José Antônio e outra pessoa identificada apenas como Robson teriam planejado a execução de José Edson por conta da confusão. De acordo com a investigação, cinco pessoas são suspeitas de participação no duplo homicídio. Elas foram identificadas como China, Roni - presos no final de semana -, Robson, que foi preso hoje, e Ratinho e José Antônio.