Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > POLÍCIA

Homem encontrado morto em Maribondo sofreu asfixia por afogamento

Perícia localizou fragmentos de material orgânico (vômito) em uma caixa d’água; duas pessoas foram presas pelo crime


				
					Homem encontrado morto em Maribondo sofreu asfixia por afogamento
Homem foi encontrado morto em casa, no centro da cidade de Maribondo. IML

O laudo do Instituto Médico Legal (IML), divulgado nesta terça-feira (11), aponta que Givanildo Pedro da Silva sofreu asfixia por afogamento. O homem foi encontrado morto em casa, no centro da cidade de Maribondo, no interior de Alagoas.

O IML explicou que o corpo da vítima foi encontrado deitado na cama e coberto por uma manta, um lençol e peças de roupa, o que levou a crer ser uma cena de morte natural. No entanto, a equipe do Instituto de Criminalística, que periciou o local, percebeu que "algo de estranho" tinha acontecido naquele imóvel.

Leia também

“O corpo estava molhado. Pressionado o abdômen da vítima, um líquido era expelido pela boca. O cadáver apresentava também hematoma na região orbitária esquerda, lesões contusas na porção posterior do tronco e discreta marca de instrumento constritor no pescoço”, explicou o perito criminal José Adriano.

Foi então que o perito criminal seguiu com o exame pela casa e encontrou uma caixa d’água de 500L, no piso da área de serviço. Dentro da caixa, a equipe encontrou fragmentos de material orgânico (vômito) no meio líquido, o qual foi coletado.

A constatação comprovou que a vítima foi imersa na água e depois colocada na cama. Sangue da vítima também foi coletado no colchão da cama, além de material biológico encontrado nas unhas das mãos.

“Quando conclui a perícia de local, o cenário mostrou que a vítima sofreu asfixia por afogamento, lesões contusas e constrição do pescoço com instrumento do tipo fio ou corda, tendo sido conduzida pelos seus algozes para a cama, fazendo parecer que a vítima teria morrido de causa natural”, afirmou o perito.

DOIS PRESOS

No dia 7 de junho, a Polícia Civil detalhou que um dos envolvidos no homicídio de Givanildo Pedro da Silva foi identificado como Devson Eugênio, primo da vítima, e o outro, Fernando dos Santos Silva, conhecido como Tica, é a pessoa que teria planejado o crime.

As investigações apontam que Givanildo foi morto porque chamou Fernando (Tica) de corno dois dias antes do crime. Para se vingar, o autor teria armado para encontrar a vítima numa bebedeira e, assim, cometido, juntamente com Devson, o assassinato.

As prisões de Fernando e Devson ocorreram no dia 6 de junho, em cumprimento a um mandado judicial. Os dois presos foram indiciados por homicídio qualificado por motivo fútil.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas