Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > POLÍCIA

Alunas de dança se despedem de instrutor: “Meu amigo não merecia isso"

A Polícia Científica constatou que o homem, de 49 anos, foi morto por pancadas de arma branca na cabeça


				
					Alunas de dança se despedem de instrutor: “Meu amigo não merecia isso"
Polícia Civil está investigando a morte de Rubens Augusto dos Santos. Via Redes Sociais

Familiares, amigos e alunos de dança de Rubens Augusto dos Santos, encontrado morto dentro de casa, no bairro do Poço, despedem-se, nesta quarta-feira (15), do instrutor sepultado no Memorial Parque das Flores, em Maceió. O corpo dele foi liberado por volta das 18h pelo Instituto Médico Legal (IML). A Polícia Científica constatou que o homem, de 49 anos, foi morto por pancadas de arma branca na cabeça.

Alice Delmoni, amiga e aluna de Rubens Augusto, espera que as investigações cheguem à pessoa que cometeu o crime.

Leia também

“A gente está esperando que a polícia realmente encontre a pessoa. Porque ele não merecia essa morte trágica. Meu amigo não merecia isso”, disse Alice Delmoni.

A Polícia Civil conta com a ajuda da população para passar informações sobre o assassinato por meio do Disque-Denúncia 181, no anonimato.

Ainda de acordo com o delegado Ronilson Medeiros, estão sendo procuradas câmeras de videomonitoramento da rua onde fica a casa do instrutor para auxiliar nas diligências.

As primeiras informações colhidas pela Polícia Civil no local do crime apontam que o instrutor estava desaparecido desde a comemoração do aniversário, realizada no último domingo (12). Desde então, a família e amigos não haviam tido mais contato com ele.

Em entrevista à TV Gazeta, a também amiga e aluna do instrutor Eleonora Buarque afirmou que Rubinho, como era conhecido, iria ser homenageado pelas alunas com uma comemoração pelo aniversário dele. A festa ocorreria no dia 14, na terça-feira, mas ele não apareceu.

“O aniversário dele foi no dia 9. Eu liguei para ele e disse: ‘Rubinho, tem muitas alunas que não vão poder ir no dia 9 para comemorar o seu aniversário. Você comemora com os seus colegas e no dia 14, que é uma terça-feira, você vai para a dança e a gente faz uma homenagem a você’. Ele combinou e tudo certo. [Quando ele não foi] eu disse: ‘Vou passar na casa dele, porque alguma coisa aconteceu com Rubinho’. Quando eu cheguei na porta da casa, a minha irmã desceu do carro, bateu na porta, chamou e ninguém atendeu. Eu liguei para a moça que trabalhava na casa dele e disse para ir para ver se aconteceu alguma coisa na casa do Rubinho”, relata Eleonora.

O corpo foi encontrado sem roupa, em estado avançado de putrefação, exalando forte odor e enrolado com um pano que ainda estava sujo de sangue.

“O sentimento é de grande perda. Eu não sei nem definir esse momento agora. Fica essa grande lembrança, esse agrande afeto que temos todas por ele e a esperança de que tudo ocorra bem nas investigações”, desabafa Eliana Maiorano, outra aluna e amiga de Rubinho.

Maju Costa, também aluna do instrutor fala que Rubinho era amante da profissão.

“Ele tinha alunas até perto dos 90 anos e o Rubinho tinha uma facilidade de tirar da cadeira para dançar, fosse dançando solta, fosse dançando com ele. Ele era um professor de dança apaixonado pelo que fazia, ele vibrava quando a gente acertava os passos, quanto mais acertava ele queria puxar”, conta Maju.

Jeferson Pereira afirma ainda não acreditar que o amigo morreu da forma como aconteceu.

“Uma pessoa que trazia só alegria para as pessoas aqui na terra e morrer dessa maneira tão bárbara, tão terrível, que a gente está sem acreditar. Estamos com uma dor muito grande”, diz Jeferson Pereira.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas