Advogado diz que policial flagrado em agressão agiu em legítima defesa

Câmeras de segurança do condomínio registraram toda dinâmica do caso e defesa afirma que mulher iniciou as agressões

O advogado do policial civil envolvido na agressão com uma nutricionista, na entrada de um prédio localizado no bairro de Jacarecica, parte baixa de Maceió, no último sábado (2), afirma que o cliente agiu em legítima defesa. Câmeras de segurança do condomínio registraram toda a dinâmica do caso.

A briga aconteceu por volta das 23h. O vídeo completo mostra como foi a sucessão dos fatos, desde a chegada da mulher, até o momento em que morador, que é piloto do Grupamento Aéreo da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, sobe para seu apartamento.

Segundo Leonardo de Moraes, advogado de defesa do morador, o policial teria sido impedido de entrar no próprio condomínio por uma pessoa que não era moradora.

“O vídeo mostra a mulher partindo para cima dele diversas vezes, agredindo-o com tapas, socos e chutes. Ele reage em legítima defesa. O que chama a atenção é que as imagens até então veiculados foram cuidadosamente editadas, não contendo, em nenhum deles, as agressões por ela realizadas. Tomaremos todas as providências jurídicas, seja no campo cível, seja no campo penal", destacou o advogado.

As imagens divulgadas pela defesa do piloto mostram o momento em que a mulher chega com o seu carro e tenta entrar no prédio do seu noivo. Segundo o porteiro, ela não tinha autorização para entrar no local, informação que foi dita pelo funcionário para ela naquele momento.

“Ela, então, fica com o carro parado na porta do prédio por cerca de cinco minutos, quando o porteiro retorna para tentar convencê-la a retirar o carro que estava impedindo a passagem de outros veículos”, relata o advogado.

As câmeras mostram ainda o momento que o policial chega no prédio. Ele aguarda por mais três minutos. “É quando o porteiro informa ao morador que a mulher não quer sair do local. Nesse momento ele desce do carro e vai falar com a nutricionista para que ela remova o veículo. Ela desce do carro e começa a discutir, proferindo um tapa no rosto do morador, tendo, imediatamente, reagido”, explica Leonardo de Moraes.

Com a confusão, o porteiro ainda afasta os dois, mas as imagens mostram a mulher indo até o carro do policial e tentando entrar no automóvel, onde estava a esposa do morador. Ao não conseguir entrar, a mulher volta até o policial e o agride novamente, que reage, no que alega, ser legítima defesa. As agressões continuam dentro do hall do prédio.

Em nota, o morador diz lamentar o ocorrido e afirma que adotou medidas cabíveis perante as autoridades, já que “buscou se afastar da mulher que continuadamente ia em sua direção para agredi-lo fisicamente, o que o obrigou a usar força para se defender”.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p