Terremoto de magnitude 8,2 atinge a costa do Alasca e gera alerta de tsunami

Não há registro de danos graves ou de feridos até o momento

Um tremor de magnitude 8,2 - considerado valor muito alto - atingiu a costa do Alasca, estado pertencente aos Estados Unidos, na madrugada desta quinta-feira (29). Autoridades americanas emitiram um alerta de tsunami.

Até a última atualização desta reportagem, não havia dados sobre feridos ou vítimas - o epicentro estava próximo a áreas muito pouco habitadas da região. Autoridades do Havaí estão em atenção caso o alerta se estenda ao arquipélago.

Outros países também estão observando se há risco, inclusive Japão e Nova Zelândia. O Canadá também aguarda saber a gravidade do possível tsunami.

Segundo o USGS, observatório sismológico dos EUA, houve ao menos outros dois tremores secundários, um deles com magnitude superior a 6, valor que também costuma causar estragos em regiões mais habitadas.

A situação mais preocupante é com a pequena cidade de Perryville, a apenas 91 km do epicentro. A maior cidade do estado, Anchorage, também poderia ser afetada pelas ondas.

O Alasca sofreu em 1964 o mais forte terremoto de sua história: um tremor de magnitude 9,2, que deixou mais de 250 mortos pela destruição.

A alta atividade sísmica da região está relacionada com o Cinturão de Fogo do Pacífico: uma área de encontro de placas tectônicas que afeta praticamente toda a costa do oceano.