Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > MUNDO

Protestos do Black Lives Matter não geraram subida de casos nos EUA

Este estudo surge numa altura em que há um número crescente de testes positivos entre a faixa etária mais jovem da população americana

Um novo estudo sugere que os protestos do Black Lives Matter não causaram uma subida no número de casos de infecção pelo coronavírus nos Estados Unidos. O estudo, que foi publicado pelo National Bureau of Economic Research, recorreu a dados de manifestações que ocorreram em mais de 300 grandes cidades americanas, e comprova que o número de contágios não aumentou nas semanas que se seguiram ao início dos protestos.

Na realidade, os pesquisadores até realçaram que houve um reforço nas medidas de distanciamento social de uma forma geral, uma vez que muitas pessoas tentaram evitar os protestos e tomaram mais precauções.

Leia também

Ainda assim o estudo admite que até pode ter havido um crescimento de casos de infecção entre as pessoas que participaram nos protestos, que começaram a decorrer após a morte de George Floyd.

"As nossas conclusões sugerem que qualquer decréscimo no distanciamento social entre o subgrupo da população que participou nos protestos é mais do que compensado pelo aumento de comportamentos de distanciamento social entre outras pessoas, que optaram por ficar em casa e evitar espaços públicos enquanto decorriam os protestos", pode se ler no relatório.

Este estudo surge numa altura em que há um número crescente de testes positivos entre a faixa etária mais jovem da população americana, principalmente nos estados que reabriram a atividade econômica.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas