Portugal retoma voos com Brasil e Reino Unido, mas só para viagens essenciais

Pessoas que chegarem a Portugal vindas do Brasil precisarão fazer quarentena de 14 dias; o país registra menos de dez mortes por Covid-19 por dia no mês de abril

Portugal decidiu levantar a suspensão de voos com o Reino Unido e o Brasil que vigorava desde o final de janeiro, mas apenas para "viagens essenciais", anunciou o Ministério do Interior em comunicado nesta sexta-feira (16).

Depois de ser atingido por uma violenta onda da epidemia de coronavírus no início do ano, Portugal vai entrar na segunda-feira na terceira fase de um plano de desconfinamento gradual, confirmou na quinta à noite o primeiro-ministro, António Costa.

De acordo com o comunicado do governo português, as novas medidas já entram em vigor nesta sexta-feira.

Os passageiros dos voos originários do Brasil ou dos países com uma taxa de incidência de Covid-19 igual ou superior a 500 casos por 100 mil habitantes têm de cumprir uma quarentena de 14 dias.

Portugal suspendeu no fim de janeiro os voos com Brasil e Reino Unido por temores vinculados às variantes do coronavírus detectadas nestes dois países, consideradas mais contagiosas.

Portugal, confinado desde meados de janeiro, registrou forte queda de novos contágios, depois de alcançar 16.500 novos casos em 28 de janeiro. Isto permitiu ao governo português implementar um plano de flexibilização gradual do confinamento a partir de 15 de março.

Em abril, o número de mortes caiu para menos de dez por dia, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

No país, foram ministradas 22,4 doses para cada 100 pessoas, de acordo com o "Financial Times".