Milhares de pessoas ficam peladas pela arte em praia da Austrália

2.500 voluntários tiraram suas roupas ao amanhecer e posaram para o fotógrafo Spencer Tunick

Milhares de pessoas se despiram neste sábado (26) na icônica praia de Bondi, em Sydney, na Austrália, para uma instalação de arte destinada a aumentar a conscientização sobre o câncer de pele e a segurança ao sol.

O famoso pico de surf se tornou uma praia de nudismo durante o dia, quando cerca de 2.500 voluntários tiraram suas roupas ao amanhecer e posaram para o fotógrafo Spencer Tunick.

As lentes estrategicamente focadas do fotógrafo americano buscavam proteger a intimidade dos 'modelos'. Tunick deu instruções com um megafone de uma plataforma elevada.

O evento artístico "Fique nu para o Câncer de Pele" foi realizado em colaboração com uma instituição de caridade que incentiva os australianos a fazerem exames de pele.

O número de voluntários representa os mais de 2.000 australianos que morrem anualmente de câncer de pele.

"Passei metade da minha vida ao sol e alguns melanomas malignos foram removidos das minhas costas", disse à AFP Bruce Fasher, um participante de 77 anos.

"Achei que era uma boa causa e adoro tirar a roupa na praia de Bondi", acrescentou.

Tunick é conhecido por suas fotos artísticas de multidões nuas em pontos turísticos em todo o mundo, incluindo a Ópera de Sydney em 2010.

"É justo que eu use minha plataforma para instar as pessoas a fazerem exames regulares para prevenir o câncer de pele", disse Tunick.