Macron e outros líderes mundiais estão entre alvos de app de espionagem

Não se pode dizer que os líderes de Estado foram efetivamente espionados pelo software invasor, mas os números deles aparecem na lista de vítimas em potencial

De acordo com informações publicadas pelo "Washington Post" nesta terça-feira (20), o presidente da França, Emmanuel Macron está entre as pessoas que podem ter sido espionadas pelo software Pegasus, que invade smartphones sem que o dono saiba.

Além de Macron, outros dois presidentes e três primeiros-ministros também teriam sido vítimas.

Veja quem são os líderes que têm números de telefones encontrados na lista:

Três presidentes

Emmanuel Macron, da França;

Barham Salih, do Iraque;

Cyril Ramaphosa, da África do Sul;

Três primeiros-ministros que ainda estão no poder

Imran Khan, do Paquistão

Mostafa Madbouly, do Egito

Saad-Eddine El Othmani, do Marrocos;

Três primeiros-ministros que já deixaram o poder:

Saad Hariri, do Líbano;

Ruhakana Rugunda, de Uganda

Charles Michel, da Bélgica

Um rei:

Mohammed VI, do Marrocos