Ex-Cardeal é indiciado por molestar adolescente em 1974

A vítima tinha 16 anos e ambos estavam em uma recepção de casamento quando ocorreu o crime

O ex-cardeal católico Theodore McCarrick foi acusado de molestar um menino de 16 anos durante uma recepção de casamento em 1974, tornando-se a autoridade católica de mais alto escalão nos Estados Unidos a ser processada criminalmente por abusar sexualmente de um menor.

Documentos apresentados ao tribunal estadual em Dedham, Massachusetts, mostram na quarta-feira que McCarrick, 91, enfrenta três acusações de agressão indecente e agressão contra uma pessoa de 14 anos ou mais.

McCarrick, de 91 anos, foi expulso do sacerdócio em 2019 após uma investigação do Vaticano determinar que ele era culpado de abuso sexual.

Um longo relatório do Vaticano publicado em novembro de 2020 mostrou que McCarrick galgou a hierarquia da igreja, apesar dos persistentes rumores de má conduta sexual, sendo promovido pelo Papa João Paulo II em 2000.

O advogado de McCarrick, Barry Coburn, disse à Reuters: “Estamos ansioso para tratar do caso no tribunal.”

O advogado da vítima, Mitchell Garabedian, disse que o caso era a primeira vez que um cardeal norte-americano era indiciado criminalmente por crime sexual contra um menor.

“É necessária muita coragem para uma vítima de abuso sexual denunciar que ela foi abusada sexualmente a investigadores e seguir em frente com o processo criminal”, disse, em um e-mail.