Bases aéreas com armamento nuclear são bombardeadas na Rússia

Comunicado do Ministério da Defesa russo atribui bombardeio à Ucrânia, que sofreu retaliações no mesmo dia

As bases aéreas russas de Diaguilevo, na cidade de Riazan, e Engels-2, em Saratov, foram alvo de bombardeios nesta segunda-feira (5/12). Um comunicado do Ministério da Defesa russo atribui o ataque à Ucrânia, afirma a AFP.

“O regime de Kiev […] tentou lançar bombardeios com drones de concepção soviética”, diz a nota. Apesar de terem sido interceptados, os destroços teriam atingido ao menos dois bombardeiros e matado três pessoas.

A base de Engels-2, a 870 km de Moscou, é uma das duas que abriga armamentos nucleares russos, como bombas e mísseis de cruzeiro. As duas bases guardam os bombardeiros estratégicos Tu-22 e Tu-95, enquanto a Engels-2 é o centro de operações dos modelos supersônicos Tu-160.

O governador de Saratov, Roman Busargin, escreveu em um canal no Telegram: “Não há motivos para preocupação. Nenhuma infraestrutura civil foi danificada”. No momento do ataque, de acordo com o representante, foi possível ver um flash de luz no local e um alto estrondo.

No mesmo dia, algumas horas mais tarde, as tropas russas promoveram mais um ataque à infraestrutura energética ucraniana, além de também atingirem instalações militares. Em meio ao inverno cada vez mais rigoroso, milhões de ucranianos precisam lidar com interrupções no fornecimento de eletricidade causadas por ataques aéreos da Rússia.