Ataque a hospital em Cabul deixa dezenas de mortos e feridos

Ao menos 30 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas em ataque reivindicado pelo Estado Islâmico

Homens armados, com uniformes da equipe médica, atacaram um hospital militar deixando ao menos 30 mortos e dezenas de feridos em Cabul, no Afeganistão, nesta quarta-feira (8). O confronto com as forças de segurança durou várias horas. O Estado Islâmico reivindicou a ação.
Um suicida detonou os explosivos que carregava nos fundos do hospital Sardar Mohammad Daud Khan. Outros três agressores com armas automáticas e granadas entraram no complexo, de acordo com autoridades de segurança.
Um homem-bomba morreu e os outros foram mortos pelas forças de segurança, segundo a France Presse. A rede americana CNN afirma que 50 pessoas ficaram feridas no ataque.
O hospital tem capacidade para 400 pacientes e se encontra perto de dois outros hospitais assim como de várias embaixadas.
Abdul Qadir, que é funcionário do hospital, contou à Associated Press que um homem de casaco branco atirou nele e em seus colegas. Ele afirmou que no centro de operações onde trabalha sete pacientes estavam preparados para passar por cirurgia no momento do ataque.

Homens armados e vestidos de médico invadiram hospital - Foto: FOTO: Massoud Hossaini/ AP

O ataque acontece uma semana depois dos atentados suicidas de 1º de março contra duas sedes das forças de segurança de Cabul - da polícia e do Serviço de Inteligência (NDS) -, que deixaram 16 mortos e mais de 100 feridos. Essa ação foi reivindicada pelos talibãs, segundo a France Presse.