Vigilância apreende 500 kg de alimentos impróprios na Levada

Ação da Vigilância Sanitária recolheu mortadela, charque, bolacha, leite, feijão e óleo estragados ou com sinais de raspagem do prazo de validade

Uma fiscalização da Vigilância Sanitária apreendeu 500 kg de alimentos impróprios para consumo humano na feria livre do bairro da Levada, em Maceió. A ação, realizada na sexta-feira (24), recolheu mortadela, charque, bolacha, leite, feijão e óleo, estragados ou com sinais de raspagem do prazo de validade.

Os estabelecimentos onde houve o recolhimento dos alimentos impróprios para consumo foram notificados e poderão receber multa que varia de R$ 180 a R$ 19 mil.

De acordo com Airton Santos, coordenador da Vigilância Sanitária, os produtos estavam sendo comercializados em desrespeito às normas sanitárias e, por isso, foram recolhidos dos locais.

“Na fiscalização, nossos fiscais flagraram produtos estragados ou com sinais de raspagem do prazo de validade, o que comprova a adulteração dos itens e comercialização de alimentos vencidos. Isso é um crime contra a saúde pública, previsto no artigo 272, do Código Penal”, afirmou o coordenador.

Os alimentos apreendidos foram encaminhados ao descarte no aterro sanitário de Maceió.

Para reforçar a qualidade da ação, a Visa contou com a parceria de guardas municipais da Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs).

Como denunciar?

Para denunciar irregularidades, observadas em estabelecimentos fora das adequações sanitárias e que causam riscos à saúde da população, os maceioenses podem entrar em contato no telefone (82) 3312-5495, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, ou pelo WhatsApp (82) 98752-2000, que funciona 24h, todos os dias, para o recebimento de mensagem de texto, foto e/ou vídeo. Todas as denúncias são anônimas, garantindo o sigilo do denunciante.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p