Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > MACEIÓ

Taxistas vão à SSP pedir que sejam feitas mais abordagens policiais aos veículos

Categoria, que teve colega assassinado a tiros na sexta-feira, teme mais casos de violência

Com o objetivo de diminuir as ocorrências violentas em táxis de Alagoas - como a que vitimou o integrante da categoria na última sexta-feira, no bairro do Jaraguá, quando o taxista Leonardo Fonseca Leitão foi morto em uma tentativa de assalto - o Sindicato dos Taxistas (Sintáxi) vai solicitar uma reunião com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) para pedir mai segurança para o exercício da atividade no estado.

Eles querem solicitar, entre outras coisas, que a polícia faça mais abordagens aos veículo e reviste os motoristas e passageiros. "Vamos pedir ao secretário de segurança que as viaturas da polícia que estão espalhadas pela cidade abordem o taxista, porque esse tipo de trabalho ostensivo cria uma sensação de segurança e a notícia se espalha entre os meliantes", informou Fernando Ferreira, presidente do Sintáxi.

Leia também

Outra medida de segurança que a categoria deve adotar é o uso de um sistema de pânico que será implantado em um novo aplicativo de transporte que está chegando a Maceió e começará a ser usado pela categoria em breve, o APP Táxi Brasil. "Há cerca de dois meses estamos com o aplicativo Táxi Brasil e nós estamos estudando a instalação de um botão de pânico. Ele será conectado com a central de polícia que, em caso de emergência, poderá ser acionada", explica o representante da categoria.

O aplicativo em Alagoas já tem mais de mil taxistas cadastrados em dois meses de implantação e está em fase inicial de divulgação entre os passageiros. O Sintáxi afirma que o Táxi Brasil vai disputar diretamente com o Uber, fornecendo um desconto de 40% nas viagens.

Taxista assassinado

O presidente do Sintáxi afirma que toda a categoria está de luto pela morte do colega de profissão. "Sabemos que ele tinha comprado um carro novo, que estava muito feliz com a nova ferramenta de trabalho, e que a sua perspectiva de crescimento no mercado era grande. Nos resta a sensação de perda e a revolta. Dói demais saber que perdemos um companheiro de uma forma tão trágica", lamenta Fernando.

O taxista foi assassinado durante uma tentativa de assalto ocorrida em plena luz do dia no bairro do Jaraguá. Uma jovem de 20 anos suspeita da ação criminosa foi presa. Um comparsa dela, que também estaria no veículo no momento do crime não foi localizado.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas