Preso do Cadeião é decapitado e tem cabeça colocada no abdômen

Cena é assustadora; Seris investiga o fato e tenta descobrir autores do crime

Um reeducando foi encontrado morto de maneira cruel, na manhã desta segunda-feira (28), em uma das celas da Casa de Custódia da Capital, o Cadeião. O preso Carlos Júnior dos Santos, de 19 anos, foi decapitado e teve a cabeça colocada no abdômen.
De acordo com o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen/AL), Kleyton Anderson Bertoldo, o episódio aconteceu no interior da cela de número 18, do módulo 2, do Cadeião.
O fato, segundo ele, foi registrado no mesmo instante em que acontecia a solenidade de assinatura de ordem de serviço do Centro de Telepresença, no sistema prisional.
Pelos poucos detalhes repassados, o preso foi morto por outros reeducandos que estavam na mesma cela. O Sindapen informou que o propósito seria exterminar seis detentos no total, mas os agentes penitenciários conseguiram salvar cinco quando perceberam o barulho.
Carlos Júnior dos Santos estava preso no Cadeião por roubo, conforme informou o sindicato.
A Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) confirmou o episódio e informou que adotará todas as medidas cabíveis para identificar os autores do crime.
Informes da inteligência do sistema prisional dão conta de que o Cadeião é dominado por membros de facções criminosas.