Prefeitura garante fornecimento de absorventes para meninas e mulheres

Maceió é uma das poucas capitais a instituir o Programa Dignidade Menstrual

Assegurando transparência e cuidado com as mulheres maceioenses, a Prefeitura de Maceió lançou o Programa Dignidade Menstrual, em outubro deste ano, com base na lei 7.088/2021. Assim, irá garantir o acesso de estudantes da rede municipal de ensino ao artigo de higiene pessoal.

O compromisso da gestão com a temática foi reforçada durante reunião conduzida pela coordenadora do Gabinete de Políticas Públicas para as Mulheres, Ana Paula Mendes, que aconteceu na tarde dessa sexta-feira (3), e contou com a presença das vereadoras Olívia Tenório, Silvania Barbosa e Gaby Ronalsa, que compõem a Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher.

De acordo com Ana Paula, o processo licitatório para compra do insumo começou no início do mês de agosto, e só após cumprir todas as etapas é que o programa poderá ser realmente lançado.

“A Prefeitura irá lançar o Programa Dignidade Menstrual, que distribuirá 30 mil absorventes para as meninas e mulheres matriculadas na rede municipal de educação. Nos últimos dias, muitas fake news surgiram em torno do assunto, dizendo que a Prefeitura é contra o combate à pobreza menstrual, e isso é mentira. A pobreza menstrual é um assunto sério, que tem todo o nosso apoio, dedicação e responsabilidade. A lei que determina a distribuição de absorventes em Maceió é de autoria da vereadora Silvania Barbosa e iremos assegurar esse direito”, garantiu a coordenadora.

Ana Paula reforçou ainda que além da entrega de absorventes, o programa também irá contemplar atividades educacionais, como atividades alusivas e rodas de conversa sobre a temática. “Não podemos somente fazer a entrega de absorventes e deixar por isso mesmo, é preciso também trabalhar a vertente educacional, pois o termo ‘menstruação’ ainda é um tabu em meio a sociedade e isso precisa ser quebrado”, completou.

Processo para distribuição dos absorventes está passando por licitação.

Políticas públicas para as mulheres

Desde o início da gestão, diversas políticas públicas foram implementadas para beneficiar as mulheres, especialmente, as que estão em situação de vulnerabilidade.

“Nós criamos o primeiro Gabinete de Políticas Públicas para Mulheres da história; lançamos o primeiro programa Emprega Mulher, que oferece capacitação e inserção no mercado de trabalho de 300 mulheres em situação de vulnerabilidade social; também criamos o aluguel Maria da Penha, dando 250 mensais para mulheres vítimas em situação de violência doméstica reerguerem suas vidas. Tudo isso em menos de um ano. Isso é trabalho, compromisso e responsabilidade”, reforçou a coordenadora Ana Paula, destacando algumas das ações feitas para as maceioenses.