Prefeitura forma grupo para buscar solução definitiva para 'línguas sujas’ da orla de Maceió

Grupo é formado por membros de diversos órgãos da gestão municipal e, atualmente, faz levantamento de deficiências no sistema coletor da região

A Prefeitura de Maceió formou um Grupo de Trabalho (GT) com o objetivo de encontrar uma solução definitiva para as chamadas "línguas sujas" da orla da capital alagoana, que levam esgoto para as praias. O grupo é formado por membros de diversos órgãos do Executivo Municipal e foi criado por determinação do prefeito JHC (PSB).

A equipe responsável pela administração das estações elevatórias de esgoto do trecho entre o cais do Porto, em Jaraguá, e o Posto 7, na Praia de Jatiúca, explicou que há pendências a serem corrigidas para que o município chegue a uma solução. Uma das 11 estações de esgoto originalmente operantes na orla, por exemplo, foi destruída pela maré. Quatro delas, ainda, nunca foram colocadas para funcionar.

Tais unidades seriam fundamentais para o sistema de captação e distribuição de água limpa, mas não contam com bombas hidráulicas e painéis para o comando do sistema. Sem esses recursos, as chamadas ‘linguas sujas’ se proliferam. Pra piorar, uma estação na Jatiúca precisa ser recuperada por conta das chuvas e dos efeitos da maresia ao longo do tempo. A situação se repete em outras unidades, além de uma deficiência de pessoal.

Um levantamento dessas carências já começou a ser feito pela administração das estações elevatórias e será avaliado na próxima reunião do GT, marcada para a manhã da próxima sexta-feira (05), também na Prefeitura de Maceió. O secretário municipal de Turismo, Esporte e Lazer, Ricardo Santa Ritta, e coordenador executivo do Gabinete Integrado de Combate à Covid, Claydson Moura, estão na liderança do grupo. Representantes das secretarias do Gabinete de Governança, de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente, de Infraestrutura e de Desenvolvimento Sustentável integram o bloco. O deputado estadual Davi Maia também participou da reunião.

“O prefeito JHC determinou a solução imediata deste problema das línguas sujas. Vamos discutir as soluções para apresentá-lo o quanto antes as propostas do que pode ser feito agora para resolver a questão. O lema da gestão é Maceió tem pressa, e esta situação não pode mais continuar a tirar o brilho da orla mais bonita do Brasil”, destacou o secretário Ricardo Santa Ritta.

Claydson Moura adiantou que, inicialmente, o grupo de trabalho vai debater acerca do problema para buscar meios que possam resolvê-lo. “Hoje, conhecemos como funcionam as estações elevatórias e pedimos planilhas contendo dados das deficiências. Assim que tivermos estas informações, vamos estudá-las para montar um relatório a ser apresentado ao prefeito”, ressaltou.

Receba notícias da GazetaWeb no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta acessar a nossa comunidade:

https://4et.us/rvw00p