Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > MACEIÓ

Posto de combustível que teria se negado a emitir nota é notificado pelo Procon

Órgão de fiscalização municipal foi até o estabelecimento comercial para flagrar irregularidades

Após um vídeo que ganhou as redes sociais denunciar que um posto de combustíveis localizado no bairro do Jacintinho, em Maceió, teria se negado a emitir nota fiscal, o Procon Maceió realizou fiscalização nesta segunda-feira (28) e notificou o estabelecimento.

Diante das informações, o órgão deu um prazo de dez dias para que o posto cumpra com a emissão de nota fiscal. Caso contrário, outras medidas serão adotadas.

Leia também

O vídeo que circulou nas redes sociais nesse último final de semana, provocando a revolta de usuários, mostra frentistas do posto retirando o combustível de um carro a pedido do próprio consumidor. Paralelamente, o cliente narra que o motivo do pedido se deu pelo fato de o posto se negar a emitir nota fiscal da compra do combustível.

O vídeo chegou ao conhecimento do Procon Maceió e fiscais foram até o local. De acordo com o agente Augusto Rocha, diante da diligência realizada no começo desta semana, não foram encontradas irregularidades no estabelecimento, porém, o posto foi notificado a comprovar a emissão de nota fiscal no prazo de até dez dias.

"Caso eles não comprovem, uma multa será aplicada de acordo com a gravidade da infração e também do tamanho do estabelecimento. Ao depender dos casos, as multas do Procon variam entre R$ 600 a até R$ 8 milhões", explica.

O agente ainda destacou que uma autuação seria feita caso o cliente que se sentiu prejudicado fosse fazer uma denúncia formal junto ao órgão. Mas ação não aconteceu ainda, acrescentou Augusto.

O diretor do Procon Maceió Leandro Almeida explicou que o posto de combustível ou qualquer outro estabelecimento que não tenha a capacidade de emitir notas fiscais, deve suspender a venda de seus produtos até a situação ser regularizada. "Caso ocorra essa irregularidade, o estabelecimento cometerá crime de sonegação pela não emissão de nota. Essa prática é abusiva e dever ser denunciada formalmente para que seja aplicada a multa", afirmou.

Se o consumidor se sentir lesado com alguma compra, o contato com o Procon Maceió pode ser feito através dos telefones (82) 3315-3702 e (82) 98882-8326.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas