Mulher é presa ao fazer cadastro de entrada como visitante no Sistema Prisional com documento falso

Visitante apresentou uma certidão de casamento para poder comprovar o vínculo familiar com um reeducando

Uma mulher foi presa suspeita de fazer cadastro como visitante regular no sistema prisional de Alagoas, no bairro de Cidade Universitária, em Maceió, nessa quinta-feira (29). Ela teria usado um documento falso para obter a entrada.

A mulher, de acordo com Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris), apresentou uma certidão de casamento para poder comprovar o vínculo familiar com um reeducando, porém, os policiais penais desconfiaram do documento pelo tipo de papel usado.

"A mulher apresentou a certidão pois, para integrar a condição de visitante regular de pessoas que se encontram recolhidas, é preciso comprovar de modo documental o vínculo familiar: casamento, filhos em comum ou haver união estável judicial", informou a Seris.

Em meio à situação, os policiais entraram em contato com o cartório do 6º Ofício de Registro Civil e receberam a confirmação de que não havia nenhum casamento oficializado na unidade.

Equipes ainda enviaram a imagem digitalizada do documento aos responsáveis pelo cartório, por meio de aplicativo de mensagens, onde ficou comprovado que a mulher usou o nome da própria escrevente do cartório na assinatura.

Ela foi detida e está à disposição da Justiça.