Terminal Rodoviário de Maceió registra movimento fraco mesmo com flexibilizações

Segundo o gerente da rodoviária, Aloísio Ferreira, as viagens ainda estão reduzidas

Mesmo com a flexibilização das medidas de controle da Covid-19 em Alagoas, o terminal rodoviário de Maceió ainda não recuperou a movimentação de antes da pandemia. Estima-se uma queda de até 65%.

Segundo o gerente do terminal rodoviário, Aloísio Ferreira, as viagens ainda estão reduzidas e, dessa forma, os pontos comerciais instalados também passam por dificuldades para se manter.

"A movimentação de antes ainda não foi retomada, continua fraca, abaixo das expectativas. O que está funcionando é praticamente o básico. Hoje mesmo, uma sexta-feira, não estamos com uma boa movimentação", explica.

Na avaliação de Aloísio Ferreira, os alagoanos ainda estão se adaptando à nova realidade da pandemia, com a volta de serviços antes parados. "A nossa expectativa é que com o avanço da vacinação contra a Covid, a situação mude. Acredito que as pessoas ainda estão se reorganizando", acrescenta o gerente.

Em março de 2021, um ano depois da decretação da pandemia, o movimento no Terminal Rodoviário João Paulo II, no Feitosa, em Maceió, já apresentava queda de quase 40% em relação a 2020. O terminal reforçou a limpeza, implantou medidas de distanciamento e passou a exigir o uso de máscaras.