"Herdamos uma Maceió sem nenhum planejamento para chuvas", afirma o prefeito JHC

Em 15 dias, choveu na capital alagoana o dobro do previsto para todo o mês de abril

O prefeito JHC (PSB) conversou com a imprensa, nesta sexta-feira (16), para fazer um balanço a respeito das chuvas fortes que caíram na capital alagoana nos últimos dias, quando foi iniciado o período da quadra chuvosa. Antes, ele esteve reunido com todo o secretariado para discutir o que foi feito e planejar novas ações, com o objetivo de proteger, em especial, a população que vive em área de risco.

Na ocasião, JHC destacou que herdou uma Maceió que não estava preparada para receber tanto volume de chuva em um período tão curto de tempo. Segundo o prefeito, foram 200 mm de chuva em dois dias na capital, volume que era previsto para todo o mês de abril. Até o momento, já choveu 400 mm em Maceió em 16 dias.

O prefeito destacou ainda o fato de não ter ocorrido nenhuma morte decorrente de deslizamento de barreira ou desabamento de imóveis.

"Quero todo mundo na linha de frente com ações rápidas, estamos fazendo um balanço dessa primeira fase, mas não para por aqui. A Prefeitura vai fazer a fiscalização, pois foram feitas obras sem a drenagem correta. Precisamos estar nas ruas, atento às famílias, adotando as medidas necessárias. Nós herdamos uma Maceió sem nenhum planejamento para uma situação como essa, o que nós passaremos a corrigir, mas precisaremos que o tempo firme novamente para estar novamente com foco nas obras que vínhamos fazendo", destacou JHC.

reuniaosecretarios.jpg - Foto: Lucas Carvalho

Ainda de acordo com o prefeito, há, atualmente, 5 famílias abrigadas em uma escola da capital. No total, 50 foram feitos 50 pedidos de aluguel social.

JHC ressaltou ainda as ações realizadas pelo programa Previna Maceió, que já estavam sendo implantadas na capital, mas que mesmo assim, ainda não foram suficientes para evitar tantos danos provocados pelas chuvas.

"Precisamos de um diagnóstico. Infelizmente, recebemos a cidade sem planejamento algum. Agora, estamos fazendo esse diagnóstico, para poder, daqui por diante, montar uma estratégia e fazer os investimentos necessários. Obras a curto e longo prazo estarão sendo feitas a partir de agora", afirmou.