Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > MACEIÓ

Greve de vigilantes paralisa serviços em várias agências bancárias de Maceió

Segundo sindicato, paralisação é por tempo indeterminado; categoria cobra reajuste salarial e melhores condições de trabalho

As agências bancárias localizadas no Centro e alguns bairros de Maceió estão com serviços paralisados devido à greve dos vigilantes. A categoria convocou a mobilização geral após o adiamento de uma reunião com os empresários, agendada na segunda-feira (4), que pede reajuste salarial e melhores condições de trabalho.

O ato dos vigilantes está acontecendo nesta sexta-feira (8), em frente ao Banco do Brasil, na Rua do Livramento.

Leia também

Segundo o Sindicato dos Empregados em Empresas de Segurança Vigilância de Valores e Similares no Estado de Alagoas (Sindvigilantes), cerca de 30 agências estão fechadas, inluindo, além do Centro, também o bairro do Farol.

De acordo com José Cícero Ferreira, presidente do Sindvigilantes, a categoria cobra um reajuste salarial de 7%, aumento no ticket alimentação, melhores condições de trabalho e, ainda, que se mantenha a Convenção Coletiva de Trabalho [CCT].

"Desde janeiro a categoria tenta negociar com as empresas nossas pautas, mas não se entra num acordo. Os empresários querem implantar a reforma trabalhista e dessa forma retirar nossos direitos", afirmou o presidente.

Uma reunião com o Ministério Público estava agendada para discutir o assunto. Com o adiamento, a categoria se reuniu em assembleia e votaram pela paralisação, segundo Ferreira, por tempo indeterminado. "Hoje foram os vigilantes dos bancos, amanhã pode ser da indústria e outros setores", ressaltou.

O Sindicato dos Bancários de Alagoas informou que apoia a paralisação da categoria, que cobra por melhores salários e condições de trabalho. Afirma ainda que, por lei, as agências bancárias não podem funcionar sem a vigilância patrimonial, mas que isso não impede que alguns bancos abram, caso contratem serviços terceirzados.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas