Escolas de samba de Maceió denunciam má gestão da Presidência da liga

Representantes afirmam que Ivanildo José de Lima, atual presidente, não responde aos contatos e não faz prestação de contas

Representantes de escolas de samba de Maceió estão denunciando um suposto caso de má gestão da atual Presidência da Liga das Escolas de Samba de Alagoas. Eles afirmam que, há mais de um ano, o atual presidente, Ivanildo José de Lima, não realiza prestação de contas e não responde aos contatos dos representantes das escolas de samba.
Presidentes das quatro maiores escolas de samba da capital têm se reunido para tentar reaver a gestão da Liga, mas, segundo eles, o atual presidente tem evitado qualquer contato, chegando a impedir que sua diretoria receba documentações enviadas por eles.
José Hilton, presidente da Gaviões da Pajuçara, disse que a Liga vem enfrentando uma gestão problemática há mais de dois anos e que já não faz prestação de contas há mais de um ano. Ele afirma que o grupo de presidentes está disposto a entrar com uma ação no Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) para reaver a Presidência da Liga das Escolas de Samba.
"Já tentamos entrar em contato inúmeras vezes, ele não nos responde mais. Por último, conseguimos enviar um documento, através do seu tesoureiro, que pede que ele renuncie ao cargo. Estamos com nosso setor jurídico acionado e, caso ele não renuncie, estamos dispostos a entrar com uma ação no Ministério Público", disse o presidente. 
A reportagem tentou entrar em contato, por diversas vezes, com Ivanildo, mas ele não atendeu às ligações.