Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > MACEIÓ

Entidades protestam contra Reforma da Previdência no centro de Maceió

Sindicatos de classes foram às ruas pedir apoio da população na tarde desta segunda

Sob palavras de ordem pedindo "Fora, Temer", dezenas de integrantes de entidades de classe protestaram, na tarde desta segunda-feira (19), no Centro de Maceió, contra a Proposta da Reforma da Previdência que tramita no Congresso Nacional. A proposta apresentada pelo governo Michel Temer (MDB) foi suspensa após a presidência decretar intervenção federal na cidade do Rio de Janeiro, diante dos sucessivos casos de violência.

Segundo a presidente estadual da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Rilda Alves, os militantes dos sindicatos e entidades reagiram à proposta pelo fato de o texto ser "extramente prejudicial aos trabalhadores brasileiros, sobretudo, aos mais pobres". Segundo ele, durante toda esta segunda-feira, várias mobilizações foram realizadas com o objetivo de cobrar apoio por parte dos deputados e senadores da bancada federal de Alagoas.

Leia também

De acordo com a organização do protesto que percorreu o centro de Maceió, o primeiro ato teve como objetivo apresentar à população em geral os desmontes que estão sendo feitos pelo Governo Federal. Na ocasião, eles conversaram com transeuntes e tiraram dúvidas sobre as problemáticas levantadas, apontando "que os mais pobres são os principais alvos das mudanças apresentadas pela equipe econômica de Temer".

Antes do ato no Centro de Maceió, os representantes de classes fizeram protesto no Aeroporto Zumbi dos Palmares e bloquearam vias do estado, impedindo a passagem de veículos.

"Dialogamos com os políticos do nosso estado que estavam embarcando para Brasília e a maioria se prontificou a lutar ao nosso lado contra a retirada de direitos orquestrada pelo Governo Federal. Não podemos aceitar que esses direitos sejam sepultados por interesses outros. Vamos cobrar da bancada esse compromisso pelos direitos dos trabalhadores brasileiros", sentenciou Rilda.

Ela lembrou que, em regra, a população trabalha a vida inteira para ter, ao menos, uma aposentadoria digna, que assegure tranquilidade durante a velhice. "Passamos a vida inteira trabalhando e esperamos por nossas aposentadorias e, agora, vemos esses direitos sendo ameaçados. Cobramos nossos políticos e nos comprometemos a ficar de olho. Quem não lutar pelo povo já está ciente de que lutaremos permanentemente contra seus projetos de reeleição", acrescentou ela.

Manifestantes reagiram em Maceió contra reforma da Previdência

FOTO: Alexandre Barbosa

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas