Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > MACEIÓ

Comitê prepara ações para cobrar redução das passagens de ônibus

Entre as ações estão previstos audiência pública, manifestação e bloco carnavalesco

O Comitê em Favor da Redução da Passagem de Ônibus de Maceió elaborou uma série de ações para chamar a atenção da sociedade sobre os constantes aumentos no preço da tarifa de ônibus na capital. Além da audiência pública, o grupo deve lançar um bloco carnavalesco para "ironizar" o reajuste que, segundo eles, acontece sempre no período do carnaval.

O grupo atua para que o valor da passagem seja reduzido de R$ 3,65 para R$ 3,15, uma redução equivalente a 13%. Os empresários, por sua vez, querem que o valor da tarifa seja reajustado para R$ 4,15.

Leia também


				
					Comitê prepara ações para cobrar redução das passagens de ônibus
FOTO: Divulgação/ comitê em Favor da Redução da Passagem de Ônibus

"Atualmente Maceió ocupa a quinta posição no ranking das passagens mais caras do Nordeste e, caso seja aprovado esse reajuste para cima, Maceió passará a ter a passagem mais cara da região. É por isso que pedimos para que as empresas ofereçam acesso público à planilha de faturamento, que haja renovação da frota de veículos e que haja integração temporal em 100% da frota", disse Magno Francisco, representante do Comitê.

O comitê esteve reunido com promotores Max Martins e Jorge Dória do Ministério Público Estadual (MPE) para apresentar os questionamentos e pedir apoio do órgão.

Na próxima terça-feira (22), os representantes vão se reunir com o setor técnico da SMTT para estudar o contrato de licitação e a planilha financeira das empresas. Já na sexta-feira (25), às 10h, será realizada uma Audiência Pública sobre transporte público de Maceió, no auditório do MPE, para esta ocasião.

Após análises no contrato do transporte público de Maceió, o comitê afirma que pode sim haver a redução da passagem. "Consta no item 4.6 do contrato que fala da possibilidade de o poder concedente, que no caso é a Prefeitura de Maceió, tanto o poder de estabilizar como também pode reduzir o preço da tarifa para garantir a modicidade, assim garantindo um preço acessível para a população, mantendo um equilíbrio econômico e financeiro", explica a advogada Ana Carolina de Lima, integrante da comissão jurídica, do comitê pela redução da passagem.


				
					Comitê prepara ações para cobrar redução das passagens de ônibus
FOTO: Divulgação

"Desde que iniciamos a série de ações temos gerado uma grande repercussão na sociedade e demonstrado que é possível realmente reduzir o valor da passagem de ônibus, o próximo período será de fortalecimento deste debate com a população para que a gente possa ter ainda mais a participação do povo nesta luta, precisamos ter o povo mobilizado porque certamente os empresários farão de tudo para garantir seus interesses, que é aumentar seus lucros e, para isso, vamos precisar colocarapopulação na rua defendendo os nossos interesses", concluiu Magno Francisco.

Em nota, o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros de Maceió (Sinturb) informou que o reajuste está previsto no contrato de licitação assinado pelas empresas e o sindicato, acrescentando, em seguida, que o pedido protocolado junto à SMTT está mantido.

"O Sinturb reafirma que o reajuste é necessário para cobrir os custos que aumentaram durante o ano de 2018, como salários e combustível, ambos têm um peso grande nos custos das empresas. Sobre o faturamento, o Sinturb esclarece que as empresas possuem os faturamentos separadamente uma das outras, o sindicato não tem acesso a essas informações".

Confira a nota na íntegra: 

O reajuste está previsto no contrato de licitação assinado pelas empresas e o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros - Sinturb, reforça que o pedido protocolado junto à SMTT, está mantido. O Sinturb reafirma que o reajuste é necessário para cobrir os custos que aumentaram durante o ano de 2018, como salários e combustível, ambos têm um peso grande nos custos das empresas.

Sobre o faturamento, o Sinturb esclarece que as empresas possuem os faturamentos separadamente uma das outras, o sindicato não tem acesso a essas informações. 

Quanto a redução de tarifa, o contrato prevê o reajuste com base em índices inflacionários. Para o aumento de frota em Maceió é preciso fiscalização efetiva contra os transportes clandestinos, nos últimos anos o Sinturb registrou uma queda de 1 milhão de passageiros e registrou também o mesmo número sendo transportado por transportes clandestinos em toda capital. 

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas