Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > MACEIÓ

Comitê defende que dívida de empresas vire subsídio para tarifa no transporte

Em encontro com a imprensa, eles apontaram essa alternativa para que a população seja beneficiada com valor menor da passagem

O Comitê pela Redução do Valor da Passagem de Ônibus em Maceió reuniu a imprensa, na tarde desta quinta-feira (24), e informou as demandas apresentadas em audiência pública realizada pela manhã, com a presença de membros do Ministério Público Estadual (MPE/AL) e representantes das empresas de ônibus. Na entrevista coletiva, realizada no Espaço Cultural da Universidade Federal de Alagoas, os integrantes do comitê defenderam que a dívida das empresas seja transformada em subsídio para a população que utiliza o transporte público.

Na semana passada, aGazetaweb mostrou que, apesar de as empresas exigirem o reajuste anual na tarifa de transporte, há uma dívida de R$ 23 milhões pelo uso das concessões junto à Prefeitura de Maceió. Na visão do comitê, a dívida milionária com o poder público municipal poderia ser utilizada para abater o preço da passagem. Os dados são resultados de uma análise jurídica dos contratos de concessão.

Leia também

Diante da dívida, o comitê refuta os argumentos das empresas que tentam justificar o aumento da passagem de R$ 3,65 para R$ 4,15. O grupo é formado por 46 entidades, entre organizações sociais e estudantis. Para eles, o valor cobrado hoje já é abusivo e não condiz com a condição social e econômica da cidade de Maceió.

Imagem ilustrativa da imagem Comitê defende que dívida de empresas vire subsídio para tarifa no transporte
| Foto: FOTO: Patrícia Mendonça

"Os empresários só estão se atendo a uma das cláusulas do contrato - a que os beneficia -, mas há diversas outras que são completamente ignoradas pelo empresariado. Por exemplo, tem uma que aponta a questão da mobilidade, levando em consideração a condição social da população maceioense [que garante a comunidade, de acordo com análise econômica, a possibilidade de a prefeitura diminuir o valor da tarifa]", detalhou Ana Carolina Lima, advogada e integrante da comissão jurídica do Comitê pela Redução do Valor da Passagem de Ônibus.

Sobre a dívida à SMTT

O comitê acredita que o tema sobre o reajuste da passagem deve ser tratado com uma maior responsabilidade dos poderes públicos, além dos outros órgãos. "Nós queremos nos reunir com o prefeito Rui Palmeira, já que ele é quem detém a última palavra. Queremos apresentar essa proposta [do subsídio] e batalhar por isso. É preciso atender o interesse da população, que nunca foi levado em consideração ao longos de todos estes anos", disse Magno Alexandre, representante do comitê.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Tags

Relacionadas