Ambulantes do calçadão denunciam abuso por fiscais da SMCCU

Vendedores chegaram a protestar nas ruas do Centro de Maceió contra suposta agressão

Ambulantes que comercializam mercadorias no calçadão do Comércio, no centro de Maceió, protestaram, no início da tarde desta terça-feira (22), contra suposta agressão por parte de fiscais da Superintendência Municipal de Controle e Convívio Urbano (SMCCU), que apreenderem a mercadoria de um dos vendedores de água que trabalham no local.
De acordo com militares do 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM), o protesto aconteceu em trecho da Rua Dois de Setembro, próximo à Assembleia Legislativa de Alagoas.
A manifestação durou poucos minutos, mas chamou a atenção de quem passava pelo local, onde os ambulantes exigiam respeito, cobrando uma resposta por parte da superintendência, cujos servidores estariam a agir com truculência durante as fiscalizações.
Rogervan Leopoldino de Araújo, que trabalha há quatro anos como ambulante na região, diz já ter presenciado várias agressões contra colegas que estariam em situação irregular, ocupando trecho não permitido do calçadão.
"Na semana passada, um rapaz recebeu uma cotovelada de um fiscal. Em outro dia, eles quebraram o isopor de uma senhora. Casos como este têm sido uma constante por aqui", afirmou o ambulante.
A reportagem da Gazetaweb esteve na base da SMCCU instalada na Praça Montepio, no Centro. Os fiscais lá presentes confirmaram o protesto, mas não se pronunciaram sobre as denúncias de agressão.