TJ nega liberdade a acusado de matar vendedor de carros no Tabuleiro

Defesa alegou que estaria havendo excesso de prazo na prisão preventiva; desembargador decidiu solicitar informações do juiz de 1º grau

O desembargador José Carlos Malta Marques, do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), negou pedido de habeas corpus de Thiago Soares da Silva, acusado assassinar o vendedor de carros Salomão da Silva Correia da Silva Morais, crime ocorrido em maio de 2015, no bairro Tabuleiro do Martins, em Maceió. A decisão está no Diário da Justiça desta quinta-feira (10).
A defesa alegou que Thiago está preso desde julho de 2015 e que sofre constrangimento ilegal por conta do excesso de prazo. Sustentou ainda que o acusado possui residência fixa e trabalho lícito, condições que deveriam ser consideradas para se autorizar a sua liberdade. 
Contudo, o desembargador entendeu não ser possível conceder o habeas corpus neste momento. "Faz-se necessário ouvir a autoridade apontada como coatora (juiz da 7º Vara Criminal da Capital), para que preste os devidos esclarecimentos sobre o andamento processual. Por tais fatores, não vejo, neste momento, o fumus boni iuris, muito menos o periculum in mora para a concessão da liminar requerida", ressaltou.
O caso 
De acordo com os autos, o crime aconteceu no dia 4 de maio de 2015, no Conjunto Cleto Marques, localizado no bairro Tabuleiro do Martins, em Maceió. O acusado, juntamente com um parceiro, assassinou Salomão com 14 disparos de arma de fogo.