Imagem
Menu lateral
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > JUSTIÇA

Justiça mantém prisão de PM que surtou e atirou em via pública

Policial teve uma crise durante serviço, assustando outros colegas que estavam na viatura


				
					Justiça mantém prisão de PM que surtou e atirou em via pública
Delmiro Gouveia. Alagoas na Net

O Poder Judiciário de Alagoas converteu a prisão em flagrante do policial militar Elisvan Figueira, do 9º Batalhão de Polícia Militar, em preventiva, após audiência de custódia. O PM teve um surto durante o serviço e descarregou as munições de uma arma, em via pública, assustando outro militares que estavam na viatura.

O fato ocorreu no dia 5 de abril, quando os militares estavam em serviço na Força-tarefa, na cidade de Delmiro Gouveia. Os policiais contaram que, após atenderem uma ocorrência, pararam para jantar no Povoado Lagoinha e, ao retornarem para a área urbana da cidade, o suspeito parou a viatura e saiu para urinar em um local de mata, sem residências próximas.

Leia também

Lá, ele teria feito os primeiros disparos com a sua pistola. O comandante da guarnição, então, pediu para que ele cessasse os disparos e que a testemunha assumisse a direção da viatura. No entanto, ao iniciar o deslocamento, o policial em surto abriu a janela traseira e deu continuidade aos disparos e só parou quando a munição do carregador acabou.

A situação só foi finalizada depois que os militares chegaram à sede do batalhão e conseguiram desarmar o PM. Ele foi preso em flagrante, passando por audiência de custódia, onde teve a prisão convertida em preventiva.

Na decisão, o magistrado entendeu que a soltura do suspeito colocaria em risco a ordem pública.

“No estado do processo e em sede de cognição sumária, a concessão imediata de liberdade ao custodiado, que agiu contra a segurança de seus colegas de farda e da sociedade, colocaria em risco a ordem pública, a hierarquia e disciplina militares, o que ganha especial relevo por se tratar de militar, de quem se exige um comportamento destacado, diferenciado dos comportamentos esperados dos civis em geral”, destacou.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na App Store

Relacionadas