Acusado de matar por dívida de drogas é condenado a 28 anos de prisão

Pena deverá ser cumprida em regime inicialmente fechado; o crime ocorreu no bairro Ponta da Terra

Foi condenado, nesta quarta-feira (13), José Márcio da Silva, mais conhecido como Índio. Ele pegou pena de 28 anos de reclusão pela morte de André Luiz da Silva Ferreira. O crime ocorreu em 2018, no bairro Ponta da Terra, em Maceió, por causa de dívidas do tráfico.

Os jurados reconheceram a materialidade e a autoria do crime e acolheram as qualificadoras do motivo torpe e a do recurso que dificultou a defesa da vítima. O julgamento, realizado nesta quarta (23), foi conduzido pelo juiz Geraldo Cavalcante Amorim.

"O réu agiu com culpabilidade reprovável, porque praticou o crime junto a terceiras pessoas, comportando-se como se fossem os mandatários da região, definindo como seria a execução da vítima e determinando que terceiras pessoas executassem-na friamente com múltiplos disparos de arma de fogo", afirmou o juiz na sentença.

De acordo com os autos, o crime foi motivado por acerto de dívida de drogas. A pena deverá ser cumprida em regime inicialmente fechado, e o réu não poderá apelar em liberdade. O julgamento, realizado no Fórum da Capital, fez parte da programação do Mês Nacional do Júri, que termina no próximo dia 30.

*com informações da assessoria.