Travesti é assassinada a facadas em Palmeira dos Índios

Crime ocorreu nesta madrugada e será investigado pela 5ª DRP

Uma travesti foi assassinada em Palmeira dos Índios, na madrugada desta quarta-feira (2). Mary Montilla é a quarta travesti e o 12º LBGT morto por violência em 2017, de acordo com os dados disponibilizados pelo Grupo Gay de Alagoas (GGAL).  
De acordo com informações do 10º Batalhão da Polícia Militar (BPM), Mary, de 26 anos, foi assassinada com diversos golpes de arma branca, possivelmente a facadas, em várias partes do corpo, inclusive no pescoço. 
O crime ocorreu em via pública, no bairro São Cristóvão.
A vítima morreu no local do crime, antes de ser socorrida. A polícia ainda não conseguiu identificar os autores do crime, que fugiram logo em seguida.
Estiveram no local para as diligências, o Instituto de Criminalística (IC), o Instituto Médico Legal (IML) e a 5ª Delegacia Regional de Polícia (5ª DRP), que irá investigar o caso.  
De acordo com o presidente do GGAL, Nildo Correia, o número de LGBTs mortos em Alagoas já ultrapassa metade do registrado em 2016, um total de 21 assassinatos.  
Segundo o presidente, o grupo se esforça para reativar o grupo de trabalho de segurança pública. O objetivo do GT, segundo Nildo Correia, é o de monitorar a situação de vulnerabilidade dos LGBTs e assessorar a Secretaria de Segurança Pública na proteção desta população.