Polícia suspeita de homicídio em morte de bebê de apenas 34 dias

Criança foi levada pela mãe à UPA de Maragogi, onde já teria chegado morta e com sinais de violência no corpo; pais foram detidos

A Polícia Civil (PC) investiga a morte de um bebê de 34 dias, que foi levado pela mãe à UPA de Maragogi, onde, segundo a investigação, já teria chegado morto e com marcas de violência no corpo.

Os pais da criança, um jovem de 20 anos e uma adolescente de 15 anos, foram detidos sob a suspeita de homicídio e encaminhados para a Delegacia de Matriz de Camaragibe.

O delegado Rubens Cerqueira, que investiga o caso, informou que a polícia foi acionada pelo Serviço de Verificação de Óbito (SVO), de Maceió, que ao observar o corpo do bebê, identificou hematomas e arranhões. O chamado foi registrado por volta das 4h deste sábado (4).

"O bebê morreu em Maragogi, foi levado para Maceió e o SVO constatou que não foi morte natural, tinha acontecido um homicídio. A polícia foi acionada e o corpo retornou para a UPA de Maragogi, para onde a mãe tinha levado ele já sem vida", disse Cerqueira.

O delegado afirmou que, logo após a constatação da morte, o casal fugiu para a cidade pernambucana de Tamandaré, onde foi capturado.

Segundo ele, a mãe, uma adolescente de 15 anos, disse desconhecer a causa da morte e contou uma história confusa sobre ele ter caído de uma moto.

"Foi depois da queda da moto. Eu pensei que o rapaz [mototaxista] não estava bêbado, quando chegou no caminho, ele bateu num cavalo. Mas o menino não chegou a bater no chão, a enfermeira disse que ele pode ter levado uma batida, e que eu não vi", informou a adolescente.

Ainda segundo as informações prestadas à polícia, a mãe do bebê informou que, só mais tarde, teria visto que o bebê havia se machucado.

"Ele ficou roxo ontem, assim que acordei. Toda vez que ele dormia, eu acordava para ver se ele estava respirando. Quando olhei, ele estava todo cheio de sangue, balancei ele para acordar, chamei, e nada dele despertar", declarou a adolescente à policia.

O pai do bebê ficou preso e a mãe, por ser menor de idade, foi apreendida.