Polícia Civil registra crimes eleitorais em pelo menos sete cidades de Alagoas

Casos aconteceram nos municípios de Cacimbinhas, Igaci, Santana do Ipanema, Pão de Açúcar, Ouro Branco, Maravilha e União dos Palmares

A Polícia Civil de Alagoas (PC-AL) registrou ocorrências de crimes eleitorais em pelo menos sete cidades alagoanas, entre a noite desse sábado (1º) e este domingo (2) de eleições. Os casos aconteceram nas cidades de Cacimbinhas, Igaci, Santana do Ipanema, Pão de Açúcar, União dos Palmares, Maravilha e Ouro Branco. Equipes da Polícia Civil estão de plantão em todos os 102 municípios alagoanos.

A Polícia Federal em Alagoas informou que neste domingo de votação não registrou ocorrências. As equipes da PF, tanto em Maceió, quanto no interior não registraram crimes eleitorais.

Em Pão de Açúcar, no Sertão, o delegado Antônio Carlos Machado prendeu em flagrante, na noite do sábado (1º), uma pessoa por compra de votos. Também na região sertaneja, desta vez em Cacimbinhas, outra pessoa foi presa em flagrante por compra de votos, já no domingo (1º).

Ainda no Sertão, desta vez, em Santana do Ipanema, foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) contra um um homem por perturbação do local de votação. Ele teria chegado ao local gritando para que as pessoas votassem em um candidato e xingando o candidato adversário. A delegada Daniela Andrade foi quem o autuou pelo crime.

Outros municípios sertanejos que registraram crimes eleitorais foram Maravilha e Ouro Branco. Nas duas cidades foi flagrada a ocorrência de boca de urna. Em Maravilha, um adolescente foi conduzido para um Boletim Circunstanciado de Ocorrência (BCO). Em Ouro Branco foi feito um TCO contra dois homens. Os casos foram autuados pelo delegado Diego Nunes.

Já em Igaci, no Agreste, duas pessoas foram autuadas por transporte coletivo irregular de eleitores neste domingo (1). Segundo a PC-AL, são dois casos distintos do mesmo crime. Os presos foram autuados pelo delegado Antônio Edson.

Em União dos Palmares, na Zona da Mata, também foi lavrado um TCO. Neste caso o motivo foi boca de urna, que é quando alguém tenta convencer o eleitor a votar em determinado candidato, distribui material de campanha. A ocorrência foi conduzida pelo delegado Guilherme Iusten.

A PC-AL reforça que está com delegacias e unidades atuando 24h em todo o Estado nas eleições gerais que ocorrem neste domingo (2). A medida foi definida no plano de ação operacional da instituição..

Segundo o órgão, o planejamento operacional elaborado pela PC-AL permitirá que as ocorrências registradas nos municípios do Estado sejam atendidas por uma equipe da Polícia Civil. Desde às 18h de sábado (1) todas as delegacias de Polícia da PC-AL estão em regime de plantão de 24 horas, sendo mobilizados 1.200 policiais civis em todo o Estado, entre delegados, escrivães e agentes de polícia.

A matéria está em atualização