Dono de pousada acusado de matar funcionários na PB é preso no Francês

Vítimas foram assassinadas com golpes de faca-peixeira; empresário foi localizado em uma casa de luxo

Um empresário foi preso, na manhã desta quarta-feira (09), em uma casa de luxo no povoado Francês, em Marechal Deodoro, região metropolitana de Maceió. Segundo a polícia, trata-se de um dono de pousada na Paraíba - estado onde os crimes ocorreram - acusado de matar três funcionários após um desentendimento. Os crimes aconteceram nos anos de 2002 e 2003.
A prisão foi efetuada por agentes da Divisão de Inteligência da Polícia Judiciária da Capital (DIGPJ-1), com apoio do Tático Integrado de Grupos de Resgates Especiais (Tigre). Os policiais se deslocaram até o imóvel após uma denúncia anônima de que o acusado estaria escondido em Alagoas.
O caso ficou conhecido como "Pousada da Morte" quando foi exibido no programa "Linha Direta", da TV Globo, em 2006. Os crimes aconteceram em Bayeux, região metropolitana de João Pessoa/PB.
Segundo reportagem exibida na TV, o proprietário da pousada desentendeu-se com três de seus funcionários. Com ajuda de um cúmplice, ele assassinou as três vítimas com golpes de faca-peixeira.
As duas primeiras vítimas foram mortas no dia 10 de agosto de 2002 e enterradas num cemitério clandestino, nos fundos de um educandário. Para tentar encobrir o fato, os criminosos plantaram hortaliças sobre os túmulos.
Já no ano seguinte, no dia 20 de maio, eles mataram a terceira vítima, um garçom, e enterraram o corpo dentro do terreno da pousada.
Ainda de acordo com a reportagem, a avó do garçom recorreu a uma mulher que jogava búzios, na tentativa de encontrar o neto. A mãe-de-santo teria visto, ao jogar os búzios, onde as vítimas estariam enterradas, ajudando a polícia a esclarecer os crimes.