Com 90 novos casos nas últimas 24h, Delmiro Gouveia atinge pico de covid-19 desde o início da pandemia

Apesar do número alto, a prefeitura informou que, por causa da vacinação, a cidade apresenta o menor índice proporcional de pessoas internadas

A cidade sertaneja de Delmiro Gouveia registrou nas últimas 24 horas 91 novos casos de covid-19. Este é o maior número de casos positivos para a doença em um só dia desde o início da pandemia. Com isso, o mês de janeiro nem terminou e, com um registro de 300 casos, já atingiu o maior pico mensal desde o início de 2020. Os dados são do Boletim Epidemiológico desta quinta-feira (27).

O recorde diário anterior havia sindo registrado ontem (26), quando 80 novos casos foram confirmados. A cidade do Sertão Alagoano viu pandemia avançar durante o mês de janeiro. De acordo com números da Prefeitura da Cidade, somente nos últimos três dias, foram registrados mais de 226 novos casos do vírus, enquanto que, ao longo de todo o mês de dezembro, o município confirmou apenas dois casos de Covid-19.

Segundo a Prefeitura de Delmiro Gouveia, janeiro já se tornou o mês com o maior número de casos ativos da doença (301), o recorde anterior havia sido registrado em junho do ano passado (254). Apesar do alto número de casos, a prefeitura reforça a importância da vacinação para a prevenção de casos graves da doença. Segundo a gestão municipal, a cidade apresenta o menor índice proporcional de pessoas internadas.

A média móvel de casos também apresenta alta. No último dia dos mês natalino, a cidade apresentava uma média de 0,14, enquanto a registrada nesta quinta-feira (27) é de 46,43. De acordo com dados da Sesau, Delmiro é o 7º município com a maior taxa de incidência por 100 mil habitantes nos últimos 28 dias (583,6).

Prefeitura anuncia restrições

A gestão municipal anunciou um decreto com a proibição do carnaval e as prévias carnavalescas promovidos pelos órgãos públicos. A publicação também traz a exigência da comprovação do esquema vacinal atualizado, seguido de apresentação de documento com foto para acessar prédios públicos, bares, restaurantes, eventos privados e escolas. O decreto é válido até 31 de março.

O "passaporte da vacinação" está sendo exigido em praticamente todas as localidades da cidade: para acessar órgãos públicos, eventos privados, bares e restaurantes. Os servidores do município também terão que estar com o esquema vacinal completo, assim como todos os alunos da rede pública.

Os eventos privados deverão ser realizados com limitação de capacidade de público. Para os organizadores que ultrapassarem um público de 500 pessoas, poderão pagar multa no valor de R$ 8 mil. Para os shows com mais de 1.500 pessoas, o valor da multa pode chegar a R$ 12 mil. Já bares e restaurantes que descumprirem as medidas, poderão pagar o valor de R$ 1.200 .

A Prefeitura também limitou os atendimentos presenciais. Reuniões, por exemplo, segundo o decreto, devem ser realizadas de forma online.