Servidores do Detran/AL deflagram estado de greve e cobram do Estado reajuste salarial e concurso público

Categoria culpa omissão do governador Renan Filho nas tentativas frustadas de negociação; atualmente, o departamento tem carência de 140 funcionários para atender a população

Após seis anos de tentativas de negociação com o governo de Alagoas, servidores do Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran/AL) decidiram entrar em estado de greve a partir desta quarta-feira (20). A decisão se deu durante assembleia, também nesta quarta (20), com a presença dos integrantes da categoria, que cobram do governo de Alagoas reajuste salarial e a realização de concurso público. Com o estado de greve, a categoria espera avanço nas negociações com o governo. No próximo dia 10 de novembro, a categoria volta a se reunir para definir se haverá paralisação e suspensão dos serviços.

Segundo o presidente do Sindicato dos Servidores do Detran/AL (SINSDAL), Clayberson Ferraz Torres, os servidores estão sobrecarregados, já que, por exemplo, o quantitativo de trabalhadores da Banca Examinadora não é suficiente para atender a demanda. Como resultado, as vagas para a realização de provas para a retirada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) estão disponíveis apenas em janeiro de 2022.

"A solução é concurso. O atendimento também carece de servidores. A vistoria nem se fala. A tecnologia implementada pelo governo não levou em consideração o aumento no fluxo de dados nos servidores (computadores) do órgão, que estão operando em 100%, ou seja, o DETRAN/AL vai parar a qualquer momento, também por falta de investimento em T.I.", disse Torres.

Ele ainda ressaltou que, desde 2016, a pauta do reajuste salarial não avança. Inclusive, em 2018, a categoria encerrou outra greve após promessas, que, de acordo com o presidente do SINSDAL, não foram cumpridas pelo governo de Alagoas. O acordo não cumprido inclui a instalação de uma mesa para tratar de todos os pontos da pauta, a abertura de um concurso público e a equiparação do piso salarial, tendo como referência o piso inicial de carreira da Polícia Militar.

Já o vice-presidente do Sindicato dos Servidores do Detran/AL (SINSDAL), Roberto Martins, diante da omissão do governador Renan Filho e do secretário Fabrício Marques, da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), frisou que os serviços à população serão prejudicados.

“Há seis anos estamos negociando uma mesa sem fim com o governo Renan Filho. Todas as categorias foram recebidas pelo governo ao longo desses anos. Houve realização de concurso público para praticamente todas as áreas do estado, inclusive, para órgãos já desativados, como o pessoal da agricultura, com o segmento da Emater e do Detran, nada. Temos hoje uma carência de 140 servidores, já não conseguimos atender a sociedade satisfatoriamente e o governo não sinaliza realização de concurso público. O Detran tem autonomia financeira, tem superávit. Nós arrecadamos este ano R$ 150 milhões, então, não há justificativa para não fazer concurso no Detran”, afirmou.

A categoria se reuniu para avaliar a campanha salarial, que se arrasta há seis anos. Os servidores ainda pedem melhores condições de trabalho. O vice-presidente do SINSDAL informou que, atualmente, há carência de 140 funcionários para atender as demandas da população.

“Nós tínhamos um salário melhor que os policiais civis e militares, estávamos dois passos adiante e agora estamos dois atrás. Hoje, o servidor do Detran de nível superior ganha menos que um soldado de polícia ou um policial civil. Não faz sentido, um órgão que arrecada milhões não fazer concurso para seus servidores. Pior que isso, como o governo senta com todas as categorias, fecha acordo com todos e não oferece uma proposta ao Detran? Então, se no governo só há negociação se houver crise, vamos gerar uma crise no Detran”, disse Martins.

Para comunicar oficialmente o estado greve, o Sindicato de Servidores do DETRAN/AL irá se reunir, nesta quinta-feira (21), às 10h, com o diretor presidente do DETRAN/AL, Adrualdo Catão.

Em nota, a Seplag informou que vem atendendo diversos sindicatos do Executivo alagoano para alinhar tratativas relacionadas às carreiras das categorias e que, em breve, os servidores do Detran também serão recebidos pela pasta.

Veja a nota na íntegra:

A Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) informa que vem atendendo diversos sindicatos do Executivo alagoano para alinhar tratativas relacionadas às carreiras das categorias e que, em breve, os servidores do Detran também serão recebidos pela pasta. A Seplag reforça que o Governo do Estado segue compromissado com as demandas do funcionalismo e ressalta que, da mesma forma, a secretaria está aberta ao diálogo com a categoria.