MPT dá prazo para que estado apresente proposta de melhorias na Santa Mônica

Trabalhadores reclamam de falta de condições estruturais e de trabalho na unidade

Após audiência realizada nessa segunda-feira (3), o Ministério Público do Trabalho (MPT/AL) concedeu um prazo de 30 dias para que a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), a Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) e a Maternidade Santa Mônica apresentem propostas, com prazos, para solucionar problemas que foram apresentados pelo Sindprev/AL, relacionadas a condições e trabalho e saúde do trabalhador da maternidade.

O órgão também quer saber a quem pertence o terreno onde foi construído o Hospital da Mulher – que fica ao lado da Santa Mônica –, tendo em vista a alegação do sindicato de que seria da Uncisal, responsável pela gestão da maternidade.

No mês passado, o Sindprev relatou no MPT a situação caótica da saúde em Alagoas, com a exposição de trabalhadores a um alto risco de contágio e propagação da Covid-19, repousos subdimensionados onde transitam trabalhadores que atendem pacientes contaminados pela Covid, como também não contaminados, além de problemas estruturais no prédio onde atualmente funciona a Santa Mônica.

Outro ponto tratado no encontro foi referente à negativa da liberação das profissionais gestantes, por parte das Unidade de Saúde do Estado, que não estão sendo afastadas do trabalho, mesmo correndo grandes riscos de contaminação, inclusive por covid-19, podendo ocasionar complicações de saúde para elas e seus bebês, como constam nas orientações do Ministério da Saúde e Organização Mundial de Saúde (OMS).

Segundo o governo do estado, presente à audiência, existe um orçamento de R$ 16 milhões para investir na reestruturação da Santa Mônica. Também ouve o comprometimento do secretário de Saúde, Alexandre Ayres, no sentido de ver o que precisa ser feito a curto prazo para melhorar as condições de trabalho dos funcionários.

O prazo para que sejam explicados todos os pontos, com propostas para solução dos problemas, foi de 30 dias.