Hospitais em Alagoas mantêm bom estoque de 'kit intubação'

Redes pública e privada informaram ter quantidades satisfatórias dos insumos

Enquanto alguns estados brasileiros já sofrem com a falta de ‘kit intubação’ para o tratamento dos pacientes com Covid-19, Alagoas mantém o estoque dos insumos equilibrado.

O kit se trata, na verdade, de medicações utilizadas para realizar a intubação orotraqueal — procedimento que ajuda a controlar a respiração do paciente — e consiste em analgésicos, sedativos e bloqueadores neuromusculares.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informou que tem recebido os insumos do Ministério da Saúde e monitora a situação atualizada das medicações utilizadas para a intubação, especialmente os utilizados nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados aos infectados com Covid-19.

A assessoria da Santa Casa de Maceió também afirmou ter um bom estoque de kits para manter o atendimento adequado aos pacientes em internação na unidade.

Os medicamentos mais comuns do ‘kit intubação’, são analgésico Fentanil, os hipnóticos Etomidato, Cetamina, Propofol e Midazolam e os bloqueadores neuromusculares Succinilcolina, Atracúrio, Cisatracurio, Pancurônio e Rocurônio. É o ‘kit intubação’ que garante o alívio das dores durante e após a intubação, bem como evita que o paciente retire o tubo por conta própria, em razão do incômodo causado pelo procedimento.