Celular é a plataforma mais utilizada para acesso à internet em Alagoas, aponta IBGE

Outro equipamento em ascensão é a televisão, utilizada por quase um a cada cinco moradores

A Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios (PNAD) Contínua, que investigou, no último trimestre de 2019, o acesso à Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), apontou que o meio mais utilizado pelos alagoanos para acessar a internet é o celular. Os dados apontam que 99,7% dos moradores dos domicílios com utilização da internet afirmaram ter acessado o serviço através do aparelho telefônico. Outro equipamento em ascensão é a televisão, utilizada por quase um a cada cinco moradores (24,2%) - essa taxa era de 6,4,% em 2016. Por outro lado, está em queda o uso de microcomputador ou tablet (30,9%), cujo percentual chegou a ser de 46,2%.

Conforme as informações divulgados nesta quarta-feira (14), pelo IBGE, o rendimento médio mensal per capita nos lares alagoanos em que o tablet foi utilizado para acessar a internet era de R$ 2.101 em 2019, quase três vezes maior que o registrado nos domicílios que utilizaram celular (R$ 774). Já o rendimento médio nas residências com utilização de televisão foi de R$ 1.249 e de R$ 1.410 para as que fizeram uso de microcomputador.

Nos domicílios de Alagoas em que havia utilização da internet, o percentual dos que usavam banda larga móvel (3G ou 4G) era de 66% em 2019 – era 71,5% em 2016. Já o percentual dos domicílios que utilizavam a banda larga fixa alcançou a marca de 78,5% - era 65,5% em 2016.

A pesquisa também mostrou que 32,3% dos lares alagoanos acessavam a internet, exclusivamente, por banda larga fixa em 2019, a 5ª taxa mais alta do país. Ceará (45,4%), Rio Grande do Norte (43,1%), Paraíba (36,9%) e Bahia (36,9%) apareceram à frente.