Alagoas registra mais 870 casos confirmados e 21 óbitos por Covid-19 em 24h

Das vítimas, três tinham entre 13 e 28 anos; o estado soma 200.870 pessoas infectadas pelo vírus e 4.943 mortes desde o início da pandemia

Alagoas registrou mais 870 casos confirmados e 21 óbitos por Covid-19, segundo o Boletim Epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (10), pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). O estado soma 200.870 pessoas infectadas pelo vírus e 4.943 mortes desde o início da pandemia.

Do total de alagoanos que testaram positivo, 3.367 estão cumprindo isolamento domiciliar. Outros 191.693 pacientes já finalizaram o período de isolamento, não apresentam mais sintomas e foram considerados como recuperados da doença. Há 16.237 casos em investigação laboratorial.

Em relação ao total de óbitos em Alagoas, oito eram de pessoas residentes em Pernambuco, São Paulo, Santa Catarina e Bahia, tendo como vítimas seis homens e duas mulheres. Dos 4.935 óbitos de pessoas residentes em Alagoas, 2.738 eram do sexo masculino e 2.197 do sexo feminino. Eram 2.224 pessoas que residiam em Maceió e as outras 2.711 moravam no interior, segundo o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs).

Das mortes confirmadas nas últimas 24 horas, nove vítimas residiam na capital alagoana e 12 do interior. As vítimas de Maceió eram seis homens, sendo um de 54, um de 58, um de 60, dois de 67 e um de 72 anos, além de três mulheres de 44, 47 e 53 anos. O homem de 54 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital Veredas, em Maceió; o homem de 58 anos tinha câncer, hipofaringe e morreu na Unidade Rodrigo Ramalho, em Maceió; o homem de 60 anos era diabético, hipertenso e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; o primeiro homem de 67 anos tinha doença cardiovascular, diabetes, hipertensão, obesidade e morreu no Hospital Veredas, em Maceió; o segundo homem de 67 anos tinha diabetes, hipertensão e morreu no Hospital do Coração de Alagoas, em Maceió; o homem de 72 anos tinha doença respiratória crônica e morreu em seu domicílio; a mulher de 44 anos era obesa, hipertensa e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; a mulher de 47 anos era hipertensa e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; e a mulher de 53 anos era diabética, tabagista e morreu também no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió.

Em relação às 12 vítimas que moravam no interior do Estado, sete eram homens de 13, 25, 28, 40, 43, 48 e 67 anos, além de cinco mulheres de 29, 51, 57, 60 e 61 anos. O adolescente de 13 anos, morava em Murici, não tinha comorbidades e morreu na Santa Casa, em Maceió; o homem de 25 anos, residia em Taquarana, era hipertenso, obeso e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; o homem de 28 anos, morava em Major Isidoro, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Regional, em Arapiraca; o homem de 40 anos, residia em Feira Grande, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Chama, em Maceió; o homem de 43 anos, residia em Limoeiro de Anadia, não tinha comorbidades e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; o homem de 48 anos, era de Chã Preta, tinha hipertensão, depressão e morreu no Hospital da Mulher (HM), em Maceió; o homem de 67 anos, residia em Penedo, tinha cardiopatia, nefropatia, hipertensão e morreu no Hospital Chama, em Maceió; a mulher de 29 anos, morava em Santana do Mundaú, tinha asma e morreu no Hospital Universitário (HU), em Maceió; a mulher de 51 anos, residia em Passo do Camaragibe, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Regional do Norte (HRN), em Porto Calvo; a mulher de 57 anos, era de Capela, tinha doença cardiovascular crônica e morreu no Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió; a mulher de 60 anos, era de Arapiraca, tinha hipertensão, diabetes e morreu no Hospital Chama, em Maceió; e a mulher de 61 anos, morava em Canapi, tinha doença cardiovascular crônica, diabetes e morreu no Hospital Clodolfo Rodrigues, em Santana do Ipanema.

Leitos em hospitais

Dos 1.428 leitos criados para atender pacientes com suspeita e confirmação de Covid-19, 910 estavam ocupados até as 16 horas dessa última quarta (9), o que corresponde a 64% do total. Atualmente, 356 pacientes estão em leitos de UTI, 15 ocupando leitos intermediários e 539 em leitos de enfermaria.

*com informações da Sesau.