Imagem
Menu lateral
Imagem
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3

Imagem
Menu lateral Busca interna do GazetaWeb
Imagem
GZT 94.1
GZT 101.1
GZT 101.3
MIX 98.3
X
compartilhar no whatsapp compartilhar no whatsapp compartilhar no facebook compartilhar no linkedin
copiar Copiado!
ver no google news

Ouça o artigo

Compartilhe

HOME > notícias > ESPORTES

Wimbledon pagará maior prêmio da história dos Grand Slams

Campeões receberão cerca de 15% a mais em relação à edição anterior


				
					Wimbledon pagará maior prêmio da história dos Grand Slams
Alcaraz, que faturou o título de Roland Garros este ano, é o atual campeão de Wimbledon. Foto: Corinne Dubreuil / FFT

Torneio de tênis mais antigo do mundo, Wimbledon terá este ano a maior premiação da história dos Grand Slams. Os vencedores de simples no masculino e no feminino receberão 3,1 milhões de euros (R$ 18 milhões), aumento de quase 15% em relação ao ano passado. A informação é do "O Gobo".

As quadras de grama do charmoso Grand Slam londrino podem render até 59 milhões de euros (R$ 343 milhões) aos tenistas, 12% a mais que o ano anterior, somando todas as fases do torneio criado em 1877 e que está indo para a 137ª edição.

Leia também

Atuais campeões, Carlos Alcaraz e Marketa Vondrousova ganharam 2,7 milhões de euros (R$ 15,7 milhões) em 2023. Se repetirem os feitos neste ano, os tenistas receberão um acréscimo de 400 mil euros (R$ 2,3 milhões) na premiação.

O aumento da premiação vai beneficiar também os jogadores que disputarem a primeira rodada do torneio, que vão ganhar 71 mil euros (R$ 413 mil), em vez de 55 mil euros (R$ 320 mil) da edição anterior.

O torneio de Wimbledon vai começar no dia 1º de julho e vai até 14 do mesmo mês. Sete vezes campeão do Grand Slam, o sérvio Novak Djokovic está com lesão e é dúvida para a edição deste ano.

App Gazeta

Confira notícias no app, ouça a rádio, leia a edição digital e acesse outros recursos

Aplicativo na Google Play Aplicativo na App Store
Aplicativo na App Store

Relacionadas

X