Rebeca Andrade vence a prova do salto na ginástica e conquista a medalha de ouro em Tóquio

Brasileira, que já havia conquistado a medalha de prata na prova do individual geral, subiu no lugar mais alto do pódio dessa vez

Rebeca Andrade conquista a medalha de ouro na prova do salto na ginástica feminina dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A brasileira, que já havia conquistado a medalha de prata na prova do individual geral, vai subir no lugar mais alto do pódio dessa vez. Rebeca ficou com a nota final de 15.083 depois de dois saltos, e não foi superada por mais nenhuma ginasta. A medalha de prata ficou com a norte-americana MyKayla Skinner (14.916) e a de bronze com a sul-coreana Yeo Seo-jeong (14.733).

Depois de se tornar a primeira medalhista olímpica da história da ginástica feminina do Brasil, ela também se torna a primeira campeã olímpica na modalidade. E não para por aí! Rebeca ainda vai disputar a prova do solo em busca de mais uma medalha nesta segunda-feira, às 05:57, no horário de Brasília. Caso conquiste a terceira medalha nessa Olimpíada, Rebeca se junta ao canoísta Isaquias Queiroz como os únicos atletas da história do Brasil a conquistar 3 medalhas olímpicas em uma só edição dos Jogos. Isaquias conquistou na Olimpíada do Rio de Janeiro-2016 duas medalhas de prata e uma de bronze.

Como foi a prova que garantiu a medalha de ouro para Rebeca Andrade

A brasileira foi a terceira a saltar na prova. Antes dela saltaram a norte-americana MyKayla Skinner, que acabou ficando com a medalha de prata, e a mexicana Alexa Moreno, que ficou com a 4ª colocação (nota 14.716).

Chegando a vez da brasileira, no primeiro salto Rebeca executou um bonito Cheng, mas com um pequeno deslize na aterrisagem. Mesmo assim conquistou a nota 15.166, segunda maior nota de toda a prova. No segundo salto a brasileira realizou um Amanar, salto bastante difícil e com uma alta nota de partida. Com uma boa saída e uma boa execução a brasileira conseguiu a nota 15.000 no segundo salto. Ela foi a única entre todas as concorrentes a conseguir duas notas na casa dos 15.000, fechando com a média de 15.083. Com essa nota ela assumiu a liderança da prova faltando mais 5 ginastas para competir.

Com a desistência de Simone Biles, grande favorita para a conquista de ouro nessa categoria, a principal adversária de Rebeca na prova era a americana Jade Carey, que se apresentou logo após a brasileira. Para a sorte de Rebeca e das outras competidoras, Carey acabou errando o primeiro salto, o que acabou diminuindo consideravelmente sua nota final e fazendo com que ela terminasse a prova na última posição.

Durante o restante da prova, apenas em um momento Rebeca teve a liderança ameaçada. A sul-coreana Seojeong Yeo fez um primeiro salto espetacular e conseguiu 15.333 de nota, sendo a maior de toda a prova. Porém, no segundo salto Yeo cometeu um grande deslize na aterrisagem, diminuindo consideravelmente sua nota final (14.733).

Pouco a pouco Rebeca foi garantindo seu lugar no pódio e mudando a cor de sua medalha. Depois da apresentação de Yeo e Carey, faltavam a apresentação de apenas 3 ginastas. Com a nota de 14.550 da sueca Olsen, Rebeca já garantiu o bronze. Na sequência Mileinikova (ROC) se apresentou e ficou com a nota final de 14.683, garantindo no mínimo a medalha de prata para Rebeca. Por fim, foi a vez da apresentação da atleta do Comitê Olímpico Russo (ROC) L. Akhaimova, que acabou ficando com a nota 14.666, longe da pontuação atingida por Rebeca. Dessa maneira, Rebeca terminou a prova com a maior nota e conquistou a medalha de ouro.