Willian se sente bem em volta ao Corinthians após 39 dias e deve ter mais minutos contra o Ceará

Recuperado de lesão, meia não teve dores em clássico contra o Santos, mas seguirá na reserva

Recuperado de uma lesão na coxa esquerda, Willian voltou a jogar pelo Corinthians no clássico contra o Santos, no último domingo (21). Ele disputou 30 minutos do jogo e não sentiu qualquer incômodo relacionado a lesão. Com isso, o jogador deve atuar por mais tempo nas próximas partidas.

O camisa 10 deve jogar por mais tempo na quinta-feira, contra o Ceará, às 20h, no Castelão, mas novamente começará no banco de reservas. Willian ainda não está 100% fisicamente e inspira cuidados da comissão técnica, que planeja um retorno gradual aos campos.

O entendimento é de que não há necessidade de precipitar a volta à equipe titular, a quatro rodadas do fim do Campeonato Brasileiro e com o Timão no quarto lugar.

Willian não jogava há 39 dias, desde 13 de outubro, quando se machucou ainda no primeiro tempo da vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense e saiu de campo chorando.

Caso Sylvinho queira, o meia deve ter condições de jogar 45 minutos ou até um pouco mais no jogo contra o Ceará.

Na última semana, Willian chegou a sentir incômodo por conta da cicatrização do músculo lesionado (processo chamado de fibrose), mas na partida não se queixou de qualquer problema.

Durante a recuperação, o jogador utilizou uma cabine de crioterapia, equipamento que chega a -180ºC.

Aos 33 anos, Willian não tem um histórico de longos períodos no departamento médico. A última lesão mais grave dele tinha sido na semifinal da Copa América de 2019, contra a Argentina, quando teve que seguir em campo mesmo machucado porque a Seleção já tinha feito as três substituições permitidas, o que agravou o problema.

O retorno do camisa 10 no domingo foi celebrado pelo técnico Sylvinho, que aproveitou para exaltar o trabalho feito por fisiologistas, preparadores e outros profissionais do clube:

– Willian jogou por uns 30 minutos, era mais ou menos o que tínhamos programado. Somos um clube muito estruturado, com vários departamentos, os atletas entram em campo aptos para jogar futebol. Não digo que passamos 12h no clube à toa, passamos pois é muito trabalho, tem que alinhar, e é assim que tem que ser feito. Nós temos ao longo dos meses poucas lesões e isso é mérito do clube, da estrutura, da forma como está sendo tratado e executado o trabalho, sem comparação com outros clubes. Óbvio que queríamos ter zero risco, mas zero não existe. Quando o atleta entra em um treino, ele já corre risco de lesão. Nosso percentual é baixo – celebrou.

Porém, na segunda-feira, Sylvinho recebeu uma má notícia. Victor Cantillo teve diagnosticada uma lesão muscular na coxa direita e se juntou ao meia Giuliano no departamento médico. O colombiano ainda tem chances de voltar nesta temporada, enquanto o camisa 11 só jogará novamente em 2022.

Nesta terça, o Corinthians volta a treinar e Sylvinho vai começar a esboçar a equipe para o duelo da 35ª rodada.

Com a vitória sobre o Santos no último domingo, o Timão subiu para o quarto lugar do Brasileirão, com 53 pontos. O Ceará ocupa o nono lugar, com 46.